Wiki Danganronpa
Advertisement
Para as versões alternativas de Junko Enoshima, veja: Ryoko Otonashi ou Alter Ego Junko.

Junko Enoshima Galeria Sprites
Toko Touko Fukawa Pixel para Esboços.gif Este artigo é um esboço de desespero!

Como tal, é considerada a ser incompleta em relação à informação disponível.


Esperança é harmonia. Um coração justo, movendo-se em direção à luz. Isso é tudo. O desespero é o pólo oposto da esperança. É bagunçado e confuso. Ele engole amor, ódio e tudo mais. Porque não saber onde você vai parar é desespero. Desespero é mesmo o que você não pode prever. Só a imprevisibilidade do desespero pode te salvar de um futuro chato.

Danganronpa 3: Arco do Desespero


Junko Enoshima (江ノ島 盾子), é uma estudante no Colégio Topo da Esperança na Classe 78, e uma participante da Vida Escolar Mortal destacado em Danganronpa: Trigger Happy Havoc. Seu título é Ultimate Fashionista (超高校級の「ギャル」 lit. Super Nível Colegial Gyaru).

Índice

Aparência

Danganronpa 1 Perfil Design Junko Enoshima.png
Junko Enoshima Sprite Corpo Inteiro 8.png

No final da Vida Escolar Mortal em Danganronpa: Trigger Happy Havoc, Junko parece ser uma jovem adolescente em idade escolar, mas devido a ela ter causado a perda de memória em seus colegas de classe, ela é dois anos mais velha do que todos acreditavam que ela e eles próprios fossem. Ela tem uma figura alta de ampulheta, olhos azuis claros e cabelo loiro-morango longo, grosso e descolorido preso em dois rabos de cavalo. Devido ao seu talento, ela usa maquiagem pesada junto com unhas vermelhas compridas (possivelmente falsas).

Apesar de não serem gêmeas idênticas, Junko e sua irmã gêmea mais velha, Mukuro Ikusaba, compartilham várias características físicas. No entanto, Junko tem um peito consideravelmente maior que Mukuro e pesa um quilo a mais que ela. Os olhos de Junko são mais redondos e maiores e são azuis com suas lentes de contato ou naturalmente vermelhos em comparação com os olhos roxos claros de Mukuro. Junko também não tem sardas.

A roupa usual de Junko inclui um cardigã preto sobre uma camisa branca, com ambos abertos no terceiro botão para expor a parte superior de seu sutiã preto e vermelho, uma minissaia vermelha plissada e botas pretas médias com salto plataforma e cadarços vermelhos. Seu cardigã é acentuado com símbolos brancos de sua antigo colégio. Ela tem acessórios com uma gravata longa que fica solta em volta do pescoço com um desenho alternando entre branco puro (Danganronpa 3) e meio preto e branco com uma placa de proibido (Danganronpa 1) que fica solta em volta do pescoço, uma gargantilha preta fina, um laço vermelho acima do seio esquerdo e dois botões do lado direito.

Seu acessório mais notável são as presilhas de cabelo de urso gêmeos que são baseados nos dois lados de Monokuma. A presilha direita é um urso completamente branco com olhos pontilhados e uma expressão neutra, enquanto a esquerda é um urso preto com focinho branco, olhos vermelhos recortados e um sorriso malicioso. Durante seu tempo no Colégio Topo da Esperança, ela usou um conjunto de clipes de cabelo de um coelhinho fofo e um grande laço vermelho e branco. Esta é a roupa que sua irmã Mukuro usou ao se disfarçar durante a Vida Escolar Mortal.

Devido a sua personalidade em constante mudança, a aparência de Junko muda ligeiramente com seu humor. Sua personalidade "nobre" veste uma pequena coroa dourada e vermelha com joias incrustadas, sua personalidade "intelectual" usa óculos e estiliza o cabelo em um rabo de cavalo, sua personalidade "deprimida" ostenta alguns cogumelos multicoloridos no topo de sua cabeça, e sua personalidade "fofa" simplifica toda a sua aparência para parecer mais animada, em jeito de desenho animado, incluindo rabos de cavalo mais suaves, olhos grandes e brilhantes e um pequeno sorriso.

Em Danganronpa Zero, afirma-se que ela parece muito mais normal sem a maquiagem. Também é mostrado que seu cabelo natural e cor de olhos são vermelhos, considerando que ela não se lembra de ser "Junko Enoshima" enquanto assumia sua identidade alternativa: Ryoko Otonashi.

Em (cronologicamente) acontecimentos anteriores da série, como os flashbacks de Danganronpa Zero e Monaca Towa em Danganronpa Another Episode: Ultra Despair Girls, Junko é vista na terceira variação de sua roupa do Colégio Topo da Esperança. Seu cardigã foi removido e sua camisa está abotoada para esconder o sutiã. Sua gravata borboleta vermelha está presa no lado esquerdo de sua camisa social, e seu rabo de cavalo direita é preso por uma presilha de coelho preta com olhos vermelhos. Ela também usa uma minissaia preta e uma gravata nova que não contém o X circulado e tem um equilíbrio diferente de branco e preto; a gola e o nó são brancos, enquanto o resto é preto. As unhas de Junko ainda estão pintadas de vermelho, mas são muito mais curtas do que em suas outras roupas.

Personalidade

Como uma jovem fashionista, Junko Enoshima é descrita como simplesmente "não falsa", carismática e ansiosa por experimentar coisas novas. Durante suas primeiras aparições, ela fica ligeiramente tonta e temperamental. No livro de arte oficial, ela é descrita como uma pessoa que "fica cheia de insatisfação no momento em que abre a boca" e tende a ter problemas com os colegas de classe. Ela também é mencionada como faladora demais, com uma atitude excessivamente descuidada.

No entanto, a personalidade real de Junko, revelada na conclusão da Vida Escolar Mortal, é notavelmente diferente: muito apática e facilmente entediada a um nível doentio e anormal. Por causa disso, seu comportamento e maneirismos tendiam a ser extremamente erráticos e instáveis ​​por seu próprio projeto autônomo; manter uma "aparência" por muito tempo a entedia, o que a faz frequentemente alternar entre diferentes personalidades. No entanto, ela é capaz de manter uma personalidade por longos períodos de tempo quando necessário, como quando ela supervisionava os estudantes através do Monokuma. Os "humores" de Junko incluíam (mas não se limitavam a) sua personalidade Monokuma, fofura doentia, depressão severa, sofisticação clínica, vulgaridade turbulenta, estoicismo assustador e superioridade arrogante. Ela alternava entre "humores" regularmente, muitas vezes imitando as expressões de outros estudantes, o que tornou uma conversa altamente perturbadora com os sobreviventes. Ao entrar no Colégio Topo da Esperança como uma das estudantes da Classe 78, ela costumava falar como se estivesse narrando uma história, escrevendo seus pensamentos em um caderno.

Acima de tudo, Junko estava profundamente obcecado com o desespero, tendo descoberto que o desespero é a emoção mais (e possivelmente a única) agradável para ela, seja espalhar desespero a outras pessoas ou sofrer de desespero de todo o coração. Isso a tornava extremamente perigosa, pois ela desejava que o mundo inteiro sentisse um desespero absoluto. No entanto, isso também costumava ser sua maior fraqueza, pois dava a seus oponentes uma chance "justa" de derrotá-la a fim de tornar seu desespero ainda maior se eles falhassem, e alegremente recebia seu próprio desespero se seus planos falhassem.

Tanto a própria Junko quanto os criadores do jogo confirmaram que ela realmente não tem razão para fazer as coisas que faz além do próprio desespero, o que a torna ainda mais perigosa e incapaz de ser racionalizada. Em Danganronpa Zero, é revelado que seu amor pelo desespero se desenvolveu em uma idade bem jovem devido a uma razão desconhecida e que seu verdadeiro talento são suas habilidades analíticas quase sobrenaturais. Também é mostrado que sob seu estado de amnésia, Junko não mostra uma sede de desespero ou ódio particularmente forte de tédio, o que implica que seu caso constante de esquecimento a poupou de abraçar o desespero novamente. No entanto, o retorno de suas memórias a reverteu aos seus antigos caminhos. Em Danganronpa 3, é finalmente revelado que seu talento é a razão pela qual ela se entedia facilmente com o mundo (semelhante a Izuru Kamukura); sua obsessão com o desespero decorre de sua crença de que é completamente imprevisível e, portanto, excitante.

Como a mentora e líder do Ultimate Desespero, Junko mostrou ser altamente inteligente, astuta, um tanto impulsiva, extremamente manipuladora, violenta e cruel sem remorso. Ela era uma pessoa altamente tóxica, abusando física e mentalmente de todos ao seu redor. Ela manipulou as pessoas para que se apaixonassem perdidamente por ela e usou suas fraquezas, seu desespero, contra eles. Coisas como esperança, paz e felicidade a enojavam, mas às vezes ela dava esperança aos outros, apenas para transformá-la em desespero ainda maior. Ela muitas vezes manipulava as pessoas para que fizessem coisas ruins em vez de fazê-las diretamente e, então, tinha o hábito de culpar essas pessoas manipuladas e alegar que não era sua culpa, como parte de provar seu ponto de que o desespero existe em todos e que a esperança irá naturalmente perder para aquele desespero. Embora seja muito habilidosa, Junko também pode mentir e trapacear para alcançar seus próprios objetivos, mesmo que seja hipócrita e vá contra suas crenças. Deve-se notar que embora ela afirme que o desespero é o grande desconhecido, no final, o caminho do desespero seguiu exatamente do jeito que ela havia planejado.

Devido ao seu desejo de espalhar desespero, Junko não tem enjôo em matar e sacrificar basicamente qualquer pessoa para atingir seus objetivos, incluindo qualquer pessoa que ela supostamente realmente se preocupa ou ame. Isso inclui sua irmã gêmea Mukuro Ikusaba ou seu interesse amoroso Yasuke Matsuda, e devido ao seu extraordinário carisma, muitos deles, como o mencionado Mukuro, acabam sendo sacrifícios voluntários por ela. Aqueles que se opõem a ela ou aqueles que ela busca remover para seus objetivos recebem destinos muito piores e, na maioria das vezes, são mortos ou manipulados para se juntarem a ela instantaneamente assim que forem descobertos.

Embora ela seja muito abusiva e cruel até mesmo com seus entes queridos, Junko é, de fato, capaz de afeto; no entanto, isso só alimenta sua depravação. Como machucar pessoas próximas a ela causará seu maior desespero, ela tende a lidar com elas de maneiras mais pessoais; por exemplo, ela matou pessoalmente sua irmã Mukuro e seu interesse amoroso Yasuke, fazendo os dois acreditarem que ela não se importava com eles em seus últimos momentos, e mais tarde tratando seus corpos de maneiras muito desrespeitosas. Na edição Otomedia Winter 2016, Kazutaka Kodaka revelou que Junko amava genuinamente todos os seus colegas da Classe 78, razão pela qual ela deliberadamente os fez sobreviver à Tragédia e se tornarem alvos para o jogo da morte. Quanto mais ela ama alguém, mais ela quer valorizar e se deleitar com o desespero deles, e é por isso que ela fez com que seus colegas experimentassem o desespero por suas próprias mãos. Ela também demonstrou ter uma relação bastante incomum com Izuru. O oposto disso é visto na maneira genuinamente condescendente com que ela age com seus Remanescentes do Desespero, não sentindo nada pela Classe 77 e apenas os vendo como suas marionetes, resultando em uma lavagem cerebral em todos de uma vez e sem interesse em conhecê-los pessoalmente. Junko refere-se repetidamente aos estudantes da Classe 77ª como "idiotas", mesmo uma vez com Kurokuma ao falar sobre Nagito em Danganronp: Another Episode mostrando como ela realmente não os leva a sério.

Após a revelação de seu talento analítico, pode ser inferido (mas não provado) que as obsessões de Junko são ironicamente alimentadas por sua grande capacidade de ler, prever e ter empatia com as pessoas ao seu redor. Ela provavelmente entende as consequências de suas ações e o nível exato de sofrimento que seus planos irão infligir, mas isso apenas a encoraja, enchendo-a de desespero por seus próprios atos monstruosos. Como resultado disso, Junko na verdade consegue escapar da classificação como um verdadeiro sociopata, uma vez que são definidos por uma completa incapacidade de formar conexões emocionais com outras pessoas.

De acordo com a dubladora Junko e Kodaka, sua personalidade no Arco do Desespero é uma versão mais natural dela, mais próxima de seu verdadeiro eu e mais neutra, antes de ela começar a mudar sua personalidade regularmente. Isso parece implicar que seu comportamento no primeiro jogo é resultado da diminuição da saúde mental e do afundamento mais profundo no desespero, explicando sua personalidade mais cansada e apática. Isso também implica que até mesmo a Tragédia estava começando a aborrecê-la, pois o evento aparentemente caótico foi exatamente como ela planejou.

Talentos e Habilidades

Ultimate Fashionista

O talento inicial de Junko e aquele pelo qual ela é famosa. Ela é muito popular entre as pessoas e estudantes do Colégio Topo da Esperança; até o Comitê Diretivo garantiu seu talento. Ela frequentemente aparecia em revistas como modelo de capa. Ela usa seu talento de Super Nível Colegial Análitica para sua vantagem, já que ela pode prever tendências.

Super Nível Colegial Gyaru

No original em japonês, o título de Junko é Super Nível Colegial Gyaru (超高校級の「ギャル」). O termo gyaru se refere a uma subcultura da moda de rua japonesa. A moda Gyaru é tipicamente caracterizada por ter cabelos muito descoloridos ou tingidos (principalmente em tons de marrom escuro a loiro), unhas bem decoradas e maquiagem dramática. Como Junko ainda é uma estudante do ensino médio, ela é tecnicamente uma コギャル "kogyaru" (uma abreviação de 高校生ギャル kōkōsei gyaru ou "gyaru colegial"). Kogyaru são conhecidos por alterar seus uniformes escolares (por exemplo, encurtando a saia) e sua preferência por botas de plataforma - duas características visíveis da roupa de Junko. Decorar extensivamente o celular (bem como manuseá-lo constantemente) é um hábito característico do gyaru, o que explica a escolha de Alter Ego Junko por um celular excessivamente adornado como seu avatar no julgamento final de Danganronpa 2. Gyaru, em geral, também gosta de branquear o cabelo e usar lentes de contato coloridas - o que torna altamente provável que Junko não tenha cabelo loiro morango natural nem olhos azuis naturalmente. Tendo este fato em mente, é muito possível que o cabelo natural de Junko e as cores dos olhos sejam as de sua identidade temporária, Ryōko Otonashi.

Super Nível Colegial Análitica

O verdadeiro talento de Junko permite que ela analise rapidamente os arredores com uma velocidade quase super-humana, pensamento detalhado e memorização. Essa habilidade também permite que ela aprenda e compreenda novas habilidades e talentos apenas vendo/estudando uma vez, vendo como ela foi capaz de aprender todas as técnicas necessárias de como criar um vídeo de lavagem cerebral observando Ryota Mitarai, aprender como criá-la própria I.A estudando o trabalho de Chihiro Fujisaki, e mais tarde descobriu e aperfeiçoou um método para apagar a memória de alguém perfeitamente depois de roubar a pesquisa de Yasuke Matsuda e possivelmente obter outros talentos/habilidades durante seu tempo estudando em Colégio Topo da Esperança.

Esse talento lhe dá uma excelente capacidade de fazer planos muito detalhados em um curto espaço de tempo. Ela também é excelente em ler e, portanto, manipular os outros. Muitas vezes ela pode prever o que uma pessoa vai fazer antes que ela o faça - uma habilidade que ela pode usar para derrotar oponentes muito mais fortes do que ela. Foi também essa habilidade que a deixou entediada, já que era capaz de adivinhar com precisão como os eventos se desenrolariam; isso alimentou seu amor ao desespero como uma "desconhecida".

Ultimate Desespero

Junko tem a capacidade de fazer com que quase qualquer pessoa caia em desespero, e ela se deleita com o desespero sentido por ela mesma e pelos outros. Usando seu talento como Super Nível Colegial Análitica, ela poderia detectar as fraquezas de todos e usar essa informação para manipular ou até mesmo explorar as pessoas ao seu redor para cumprir suas ordens.

Isso foi demonstrado por como ela poderia evitar que os Guerreiros da Esperança cometessem suicídio e os persuadiu a se juntar a ela para espalhar o desespero matando adultos. Também foi demonstrado que ela abusou gravemente da irmã e a tornou muito dependente dela. No entanto, deve-se notar que ela geralmente adota uma abordagem mais pessoal apenas com pessoas em quem está genuinamente interessada. Ela tende a literalmente fazer uma lavagem cerebral em massa, usando vídeos criados com a técnica de lavagem cerebral de animação de Ryota Mitarai e seu próprio talento de desespero.

A única pessoa que ela nunca conseguiu chegar foi Makoto, que poderia ser considerado o verdadeiro Ultimate Esperança da mesma forma que Junko é considerado a Ultimate Desespero. No caso de Izuru, o Ultimate Esperança original, ele nunca foi verdadeiramente leal a ela e seu desespero foi causado unicamente por seu próprio tédio.

Habilidade de sentir Talento, Esperança e Desespero

Semelhante a Nagito Komaeda, Junko parece ter uma estranha habilidade de sentir esperança e desespero em outras pessoas, o que não parece estar relacionado com sua habilidade analítica. Isso é visto em Danganronpa Zero, quando ela pode sentir a incrível força escondida dentro de Makoto, mesmo tendo atualmente a pessoa amnésica de Ryōko. Isso também é visto em Danganronpa 3, quando ela sente o potencial de Makoto.

Em outras línguas

O talento de Junko conforme aparece nas traduções oficiais do material de Danganronpa.

Língua Talento Tradução
BandeiraJP.png Japonês 超高校級の「ギャル」 Super Nível Colegial Gyaru
BandeiraCHTR.png Chinês (Trad) 超高校級的“太妹” Super Nível Colegial Playgirl
BandeiraCHSM.png Chinese (Simp) 超高校级的“太妹” Super Nível Colegial Playgirl
BandeiraFR.png Francês La Fashion Victim Ultime Ultimate Vítima da Moda
BandeiraAL.png Alemão Super-Fashion-Diva Super Diva da Moda
BandeiraIT.png Italiano Super Gal Liceale Super Nível Colegial Modelo
BandeiraES.png Espanhol Super Estudiante de Instituto Nivel: Modelo Super Nível Colegial Estudante: Modelo
BandeiraPL.png Polonês Super Fashionistka Super Fashionista

Língua Talento Tradução
BandeiraJP.png Japonês 超高校級の「絶望」 Super Nível Colegial Desespero
BandeiraCHTR.png Chinês (Trad) 超高校級的“絕望” Super Nível Colegial Desespero
超高中級的絕望 Super Nível Colegial Desespero
BandeiraCHSM.png Chinês (Simp) 超高校级的“绝望” Super Nível Colegial Desespero
BandeiraCO.png Coreano 초 고교 급 의 절망 Super Classe Colegial Desespero
BandeiraFR.png Francês La Lycéenne Ultime du Désespoir Garota Escolar Ultimate Desespero
BandeiraAL.png Alemão Super-Verzweiflung Super Desespero
BandeiraIT.png Italiano Super Disperazione Liceale Super Nível Colegial Desespero
BandeiraES.png Espanhol Super Estudiante de Instituto Nivel: Desesperación Super Nível Estudante Colegial: Desespero
BandeiraPL.png Polonês Super Rozpacz Super Desespero

Língua Talento Tradução
BandeiraJP.png Japonês 超高校級の「分析力」 Super Nível Colegial Analítica

História

Antes da Tragédia

Quando crianças, Junko e sua irmã gêmea Mukuro viveram em condições abjetas e até mesmo ficaram desabrigadas em algum momento. Segundo ela, lamentou o momento de seu próprio nascimento, sentindo que seu nascimento para o mundo foi um erro. Devido às suas habilidades analíticas, que lhe permitem prever o resultado dos eventos, ela fica entediada com o mundo. Por causa disso, ela se interessou pelo desespero, que ela acredita ser imprevisível e emocionante, desde muito jovem.

Quando criança, ela era próxima de Yasuke Matsuda, pois eles não tinham outros amigos. Um momento particular entre os dois quando eram estudantes do ensino fundamental foi quando Junko passou um mês construindo uma escultura de areia inspirada na igreja da Sagrada Família no parque público, e ela até usou técnicas muito avançadas para sua idade. A escultura ficou mais perto de ser concluída e muitas pessoas da vizinhança vieram apenas para assistir seu trabalho.

Um dia, o castelo de areia foi encontrado destruído pouco antes de ser concluído. Junko chorou continuamente por quase um dia inteiro e Yasuke saiu com raiva procurando pelo autor do crime. Não ser capaz de descobrir nada de útil desencorajou Yasuke. Enquanto ele estava sentado em um banco em frente aos restos da escultura de areia, Junko correu até ele com um grande sorriso e sussurrou em seu ouvido que ela era quem destruiu a escultura o tempo todo, pedindo-lhe para mantê-la em segredo . Quando questionada sobre o motivo, ela respondeu que o fez por acidente. Sinceramente, ela tinha feito isso para tirar Yasuke de sua casa, chateada porque a condição de sua mãe o havia levado a se tornar mais retraído do que o normal.

Nos anos que se seguiram à morte da mãe de Yasuke, Junko se tornou a pessoa em quem Yasuke sentiu que sempre poderia se apoiar. Ela prometeu estar sempre lá para ele, o que ajudou a desenvolver seus sentimentos mais fortes por ela. Ela disse que nunca vai esquecer Yasuke, mesmo que se esqueça de todo o resto, e que eles sempre estarão juntos. Pela primeira vez na vida, Yasuke chorou na frente de outra pessoa, depois de fazer a promessa dela que não iria caçoar dele, não contaria a ninguém e não tentaria consolá-lo. Junko tinha sentimentos românticos por Yasuke, referindo-se a eles como "amantes", embora Yasuke negasse isso.

Junko tinha um forte desejo de "deixar o mundo em desespero" e planejou começar A Tragédia, o pior e mais desesperador incidente da história da humanidade. Ela chamou a si mesma e à sua irmã de Irmãs do Desespero, também conhecida como Ultimate Desespero.

Quando adolescente, Junko começou a carreira de modelo e rapidamente se tornou um ídolo entre a população japonesa com seus gostos extravagantes. Um dos motivos de sua popularidade era o fato de que, ironicamente, ela não parecia falsa. Sua carreira também gerou muita atenção indesejada; ela alegou que os únicos homens que estavam interessados ​​nela eram "idiotas que não se importavam realmente com ela".

Junko frequentava a Escola Secundária Shibutani da Prefeitura de Gunma. Ela foi escolhida para o Colégio Topo da Esperança como a Ultimate Fashionista junto com sua irmã gêmea Mukuro, a Ultimate Soldada, na 78ª classe. Ao contrário de outros estudantes, sua admissão é um caso especial por recomendação do Comitê Diretivo; seu talento é garantido pelo Comitê, com descomprometimento explícito de Jin Kirigiri e Koichi Kizakura. A responsabilidade dela como estudante foi colocada sobre o diretor após sua admissão, com o Comitê removendo a responsabilidade sobre seu desenvolvimento.

Danganronpa 3: O Fim do Colégio Topo da Esperança - Arco do Desespero

Episódio 05 - O Começo do Fim

Junko apareceu pela primeira vez saindo de um táxi no aeroporto, deixando uma carteira improvisada para explodir no carro como um "aviso" para o motorista. Ela então entrou no aeroporto e esperou por sua irmã Mukuro, enquanto narrava seu plano para o espectador e sua irmã.

As duas são vistos mais tarde em uma limusine. Junko perguntou a Mukuro se ela tinha mais sardas do que quando elas se viram pela última vez enquanto pegavam um picador de gelo, tentando esfaqueá-la repetidamente, que Mukuro conseguiu bloquear facilmente. Mukuro, em sua cabeça, mencionou como sua irmã estava tentando provar o desespero de matar sua própria irmã; pensando em como sua Mukuro certamente entraria em desespero se ela tivesse sucesso.

Junko então pegou uma granada e, após pular para o outro lado da limusine, jogou-a em Mukuro. Mukuro, entretanto, simplesmente pegou a granada com sua taça de champanhe e a jogou para fora da limusine, detonando embaixo de outro carro e explodindo-a. Em seguida, Junko voltou para Mukuro e disse a ela que ela fedia, culpando seu odor corporal, já que ela insistia que estava tomando banho. Mukuro então perguntou a Junko por que ela a contatou. Junko explicou que as duas estavam sendo observadas pelo Colégio Topo da Esperança e que iriam estudar lá.

As duas são vistas mais tarde na cerimônia do colégio, logo atrás de Makoto, que estava prestes a entrar no colégio enquanto Junko narrava a história. Mukuro perguntou a Junko se narrar era sua obsessão atual. Junko respondeu que sim, mas que ela já se cansou disso, enquanto desenhava Monokuma.

Episódio 06 - Um Encontro Desesperadamente Fatídico

Algum tempo depois da cerimônia de entrada, Junko sequestrou um dos curadores do Colégio Topo da Esperança e o torturou (provavelmente até a morte) escavando seu olho com uma colher coberta com curry. Ela explicou à vítima que torturar alguém com algo familiar e aparentemente inofensivo era mais eficaz do que os métodos convencionais de infligir dor.

Com sua irmã ajudando-a, Junko conseguiu chegar à sala onde Izuru Kamukura estava detido. Enquanto Mukuro matava os guardas, Junko, enquanto comia takoyaki, disse a ela para limpar a bagunça que havia feito quando eles finalmente chegaram na frente da sala. Quando Mukuro notou que a porta tinha um scanner de retina, Junko afirmou que ela havia "pegado emprestado" o que elas precisavam e tirou o globo ocular do curador de seu takoyaki, garantindo às irmãs acesso ao quarto.

Junko ficou empolgada com Izuru com lisonja antes de ela começar a manipulá-lo, ameaçando matá-lo com uma faca. No entanto, Izuru bloqueou facilmente o ataque de Junko e a prendeu no chão enquanto ele sem esforço jogava Mukuro contra a parede. Junko então compartilhou com Izuru seu interesse em desespero, que Izuru disse ser ilógico, ao que Junko respondeu que a lógica era irrelevante para ela. Izuru então deduziu que tinha super habilidades analíticas e perguntou a Junko por que ela se colocaria em uma situação em que obviamente perderia.

Junko revelou que a razão pela qual ela amava tanto o desespero era por causa dessa habilidade superanalítica—ela havia se entediado com o mundo e acreditava que somente o desespero poderia salvá-la desse tédio. Ela também reconheceu as próprias habilidades analíticas de Izuru e o persuadiu a se juntar a ela. Quando Junko começou a apreciar visivelmente sua situação, os alarmes foram ativados e Izuru foi instigado a nocauteá-la.

Junko recuperou a consciência dentro do hospital do colégio, onde Mukuro disse que ela conseguiu se desculpar por seus ferimentos, alegando que ela tropeçou e caiu de um lance de escadas. Mukuro então disse a ela que depois que Izuru a nocauteou, ele a informou que estaria "esperando" pelas duas. Junko pulou da cama com entusiasmo e resolveu se encontrar com ele, apesar de seus ferimentos. Como as irmãs estavam saindo do hospital, elas passaram por Ryota Mitarai. Junko mostrou interesse imediato nele, alegando que o encontro deles foi mais um encontro fatídico.

Episódio 07 - O Maior, Mais Trágico Incidente na História do Colégio Topo da Esperança

Fora do hospital do Colégio Topo da Esperança, Junko perguntou a Ryota sobre seu talento e ele respondeu que era o Ultimate Animador. Junko ansiosamente pediu para ver seu anime e Ryota convidou as duas irmãs a seu dormitório para mostrá-las. Depois de assistir o anime de Ryota, Junko e Mukuro ficaram tão comovidas que foram reduzidas a uma confusão de soluços. Junko ficou intrigada quando Ryota explicou as técnicas que ele usou, comparando-as com lavagem cerebral. Ele justificou as discrepâncias morais dizendo que poderia ser usado de forma benéfica, pois Junko começou a vê-lo como algo que ela poderia usar a seu favor.

Junko colocou Ryota no escritório do membro desaparecido do Comitê Diretivo enquanto Mukuro trazia Mikan, a quem ela havia sequestrado, para o dormitório de Ryota. Junko decidiu fazer Mikan assistir ao anime. Ela então deixou Mikan para Ryota encontrar enquanto ela e Mukuro foram buscar Izuru. Junko queria mostrar a Izuru o Jogo de Morte do Conselho Estudantil que ela havia planejado e então o convidou para assistir ao evento desesperador.

As Irmãs do Desespero reuniram o Conselho Estudantil, com a intenção de que se matassem. O conselho recusou mesmo depois que Junko revelou fitas que contam acontecimentos sobre seus pais. Antes de o Jogo da Morte começar, Junko deu a Mukuro uma partitura e ordenou que ela cantasse enquanto o evento assustador acontecesse.

Enquanto o caos se desenrolava, Junko entrou na sala de controle com Mukuro. Ao observar o massacre pelas câmeras de segurança, Junko falou sobre como acreditava que o desespero poderia tornar a vida mais interessante. No final, apenas Asukasei Hino parecia ter sobrevivido ao massacre antes de ser morto em um confronto com Izuru. Antes de sua morte, Izuru parecia chocado quando o membro do conselho moribundo disparou um tiro que atingiu sua bochecha. Na verdade, Sōshun Murasame também sobreviveu ao jogo da morte, embora com um grave ferimento na cabeça.

Junko enviou um e-mail em massa para todos os estudantes do Curso Reserva, expondo o massacre do Conselho Estudantil e a existência de Izuru. Ela usou imagens de segurança para enquadrar Izuru como o único assassino e revelou que o Curso de Reserva foi implementado para adquirir dinheiro para experimentação em humanos. Isso causou um tumulto no Curso de Reserva, levando à Desfile do Curso Reserva.

Episódio 08 - A Pior Reunião por Acaso

Em uma sala secreta a que ela teve acesso matando um curador, Junko estava resolvendo um quebra-cabeça e olhando as maravilhosas fotos da Classe 77-B cheias de esperança enquanto Mikan, que estava lavada cerebralmente, dizia a ela que a representante da classe era Chiaki Nanami e a professora Chisa Yukizome havia trabalhado tanto para sua classe. Esta informação desenvolveu o interesse de Junko em transformar a Classe 77-B de uma classe cheia de esperança em Ultimate Desespero.

Junko aconselhou Ryota a voltar para sua aula. Quando ele respondeu questionando por que Junko estava perdendo seu tempo resolvendo um quebra-cabeça, Junko simplesmente inverteu o quebra-cabeça já resolvido e respondeu que quando a ordem que ela passou muito tempo construindo fosse engolida pelo caos, isso causaria grande desespero.

Junko mais tarde apareceu no dormitório de Ryota chutando Mikan, que estava tentando seduzir Ryota ao desespero. Quando Ryota perguntou a Junko se foi ela quem levou Mikan ao desespero, ela respondeu retirando (aparentemente do nada) a apresentação do projeto, durante a qual ela explicou como planejava usar a técnica de lavagem cerebral do anime de Ryota, combinando-a com a gravação de fita da Tragédia do Colégio Topo da Esperança, resultando em um vídeo de lavagem cerebral apelidado de Vídeo do Desespero para levar o mundo ao desespero. Junko chantageou Ryota escolhendo seus colegas de classe como participantes do próximo Jogo de Morte Mútuo se ele não cooperasse com ela.

Devido ao desaparecimento de Mikan, seus colegas saíram para procurá-la. Enquanto eles procuravam, Nagito Komaeda, com Chiaki, descobriram o esconderijo secreto de Junko, alegando que ele o encontrou devido à sua sorte. Junko ficou impressionada com Nagito depois que ele impediu Mukuro de intervir com ele e perguntou como ele poderia rastrear tantas informações sobre o movimento dela. Enquanto Nagito divagava sobre esperança, Junko mostrou seu desgosto chamando aquele amor pela esperança de insano a um grau desesperador. Quando Nagito apontou uma arma para Junko, ela não se mexeu, pois já previa que Izuru viria para salvá-la, prendendo a arma de Nagito e atirando nele. Ela elogiou Izuru por isso, mais uma vez sem reação.

Episódio 09 - Chisa Yukizome Não Sorri

Junko interrompeu a conversa entre Izuru e Chiaki, que estava perguntando desesperadamente sobre sua identidade anterior como Hajime Hinata. Ela se apresentou como a mentora de toda A Trágedia do Colégio Topo da Esperança para Chiaki. Como ela já estava interessada em Chiaki antes de se encontrarem, Junko planejou fazê-la assistir ao Vídeo do Desespero. No entanto, Chisa chegou e criou uma distração jogando um extintor de incêndio, permitindo que Chiaki e Nagito (que ela estava carregando) escapassem das mãos de Junko.

Depois que os dois estudantes foram embora, Junko disse a Chisa que ela havia deixado Chiaki e Nagito escaparem porque ela havia bolado um plano melhor. Depois de apresentar a si mesma e a Izuru à Chisa, ela explicou que os estudantes da Classe 77-B ficariam desesperados naquele dia com a lavagem cerebral usando o Vídeo do Desespero. Para mostrar os resultados da lavagem cerebral, Junko chamou um estudantes do Curso de Reserva que já havia feito uma lavagem cerebral e ordenou que ele cometesse suicídio. Enquant

o ele lentamente se matava cortando o próprio pescoço, Junko disse animadamente a Chisa que ela também cairia em desespero, assim como ele. Junko e Mukuro amarraram Chisa em uma cadeira e a forçaram a assistir ao vídeo da lavagem cerebral. Quando Chisa mostrou resistência aos seus efeitos, Junko, tendo assuntos para resolver em outro lugar, ordenou que Mukuro a lobotomizasse.

Junko se reuniu com uma multidão de estudantes do Curso de Reserva em uma ponte enquanto eles a acompanhavam em sua despedida de Ryota, que havia escapado de seu esconderijo. Ela agradeceu a ele por fazer sua parte na conclusão do Vídeo do Desespero, já que por causa de seu "trabalho duro", ela iria fazer uma lavagem cerebral nos colegas de classe de Ryota e deixar o mundo no desespero. Junko fingiu acalmar o apavorado Ryota assegurando-lhe que a criação do Vídeo do Desespero não foi culpa dele e disse-lhe para correr, sabendo que fugir do problema seria o desespero de Ryota.

Episódio 10 - Sorria no Desespero em Nome da Esperança

Quando Juzo Sakakura confrontou Junko, o ataque dos estudantes do Curso de Reserva o oprimiu, fazendo com que ele se deitasse aos pés de Junko em descrença. Ela expressou desapontamento por não ter sido capaz de derrotá-la explorando sua suposta fraqueza. Ela então revelou essa fraqueza, mostrando uma foto para Juzo em seu celular, dele olhando amorosamente para uma foto de Kyosuke Munakata. Ela ameaçou mostrar a Kyosuke e expor os sentimentos de Juzo por ele. Juzo implorou que ela não o fizesse, e Junko concordou, sob a condição de que ele atestasse sua inocência e corroesse as suspeitas dos superiores de sua conexão com a recente cadeia de eventos. Quando ele concordou com indiferença, ela pressionou agressivamente o estilete na cabeça dele e exigiu que ele implorasse, efetivamente tendo Juzo sob seu controle total. Ele concordou em cumprir sua parte do acordo e ela o soltou. Ela então deixou o terreno do colégio, os estudantes do Curso de Reserva estavam se arrastando atrás dela, protegendo-se da chuva com um guarda-chuva. Ela afirmou que Juzo era apenas o 'aperitivo' em seus planos e que ela não precisava mais dele.

Quando Chiaki foi forçada a descer um elevador por Chisa, ela se viu em um corredor subterrâneo, com Junko se dirigindo a ela de um monitor. Ela explicou que fez uma lavagem cerebral em Chisa fazendo-a assistir ao vídeo do desespero, o que foi possível através das técnicas de animação de Ryota. Junko continuou dizendo que ela estava observando Chiaki e sabia que ela era a peça final em seu plano para fazer toda a classe entrar em desespero.

Junko anunciou para a Classe 77-B através de vários monitores que a "punição" de Chiaki iria começar oficialmente após prendê-los em uma sala que se pareceria com as usadas nos Julgamentos de Classe. Uma porta se abriu e Chiaki foi forçada a um desafio angustiante cheio de armadilhas perigosas. Junko monitorou seu progresso, tratando a punição de Chiaki como um jogo virtual, e comentou sobre seus movimentos. Apesar de sofrer vários ferimentos, ela se recusou a desistir, o que levou Junko a recompensá-la com uma vantagem de dez segundos antes da próxima onda de tortura. Junko começou a contagem regressiva enquanto Chiaki tentava desesperadamente mancar para um lugar seguro, apenas para ser atingida no joelho direito quando Junko atingiu a marca de seis segundos—uma falsificação cruel que Junko zombeteiramente atribuiu a "uma memória desesperadoramente ruim".

Chiaki desafiadoramente disse a Junko que ela não iria deixá-la vencer a ela e seus amigos quando ela finalmente conseguiu chegar a uma porta marcada "META"—do outro lado, ela viu o que parecia ser Chisa e seus colegas. Chiaki avançou ansiosamente na direção deles, apenas para ser empalada por uma lança quando a ilusão se desfez. Caindo para trás, ela foi pega em uma cama de lanças que dispararam do chão, empalando seu corpo inteiro antes de cair sem vida. A morte de Chiaki forçou a Classe 77-B ao desespero e o plano de Junko estava completo.

Episódio 11 - Adeus, Colégio Topo da Esperança

Mukuro, Junko e Izuru estavam no topo de um prédio alto perto da escola, com uma visão clara da sala da Classe 77-B. Junko observou a classe através de seus binóculos antes de proclamar que contagiariam o mundo com desespero. Mukuro perguntou a ela o que ela queria dizer com "contagiar", mas foi imediatamente silenciada quando Junko a repreendeu por não saber de seu plano. Junko imediatamente deu um tapa nela, fazendo com que Mukuro caísse no chão. Cutucando Mukuro com seu salto, Junko explicou que uma atmosfera 'nefasta' e 'divertida' fez com que um mundo esperançoso caísse em desespero.

Assim que os estudantes do curso reserva reserva terminaram sua parada em Topo da Esperança, deixando-o em ruínas, Junko agradeceu por meio de seu celular, levando-os a cumprir seus desejos cometendo suicídio. Mukuro perguntou por que ela não os mantinha por perto para ajudar, mas foi rejeitado por Junko, que explicou que embora eles pensassem como ela, eles não tinham o mesmo nível de habilidade e, portanto, eram inúteis para ela. Mukuro concordou enquanto olhava para ela com admiração, sua lealdade intacta, mesmo quando Junko apontou que Mukuro também pode não estar a salvo dela caso ela baixe a guarda.

Mais tarde, Junko e Mukuro estavam com a Classe 78 ajudando-os a converter o colégio em um bunker para proteger os estudantes sobreviventes do caos externo. Enquanto os estudantes trabalhavam, Junko jogou uma chave inglesa em Makoto Naegi, apenas para voar sobre sua cabeça enquanto ele convenientemente tropeçava. Junko explicou a Mukuro que Makoto era a única pessoa que ela não podia prever; no entanto, ela rejeitou a sugestão da irmã de matá-lo, acreditando que seria mais desesperador se alguém como Makoto conseguisse vencê-la no final.

Danganronpa Zero

Após a Tragédia do Colégio Topo da Esperança, Junko espalhou rumores sobre isso, alegando que Izuru Kamukura era o culpado. Yasuke foi convidado pela escola para interrogá-la, mas na realidade, ele era o aliado de Junko. Em preparação para o Jogo de Morte Mútuo da Classe 78, Junko testou procedimentos para apagar a memória com a ajuda relutante de Yasuke. Tendo conseguido apagar suas próprias memórias com a tecnologia de apagamento de memória de Yasuke, ela assumiu a falsa identidade de Ryōko Otonashi e se escondeu de suspeitas.

Como ela não se lembrava mais de quem era, ela só tinha informações falsas em um caderno e a contínua decepção de Yasuke e Mukuro (que fingia ser Junko) para continuar. Na mesma época, os membros do conselho escolar foram mortos um a um por Mukuro.

Eventualmente, ela conseguiu recuperar todas as suas memórias perdidas e matou Yasuke em um acesso de desespero. Posteriormente, Junko voltou para sua vida escolar e continuou os preparativos para o Jogo de Morte Mútuo da Classe 78 junto com Mukuro.

Os Guerreiros da Esperança

Na época em que A Tragédia estava começando, cinco crianças abusadas da escola primária Topo da Esperança chamadas Monaca Towa, Nagisa Shingetsu, Kotoko Utsugi, Masaru Daimon e Jataro Kemuri estavam prestes a cometer suicídio. No entanto, Junko os parou e os colocou sob sua proteção, convencendo-as de que os adultos que os abusaram estavam errados.

Junko manipulou e fez lavagem cerebral nas crianças, dando-lhes a primeira esperança verdadeira e agindo com amor para com elas. Ela os fez pensar que são propriedade dela. No entanto, na verdade, ela estava apenas interessada em Monaca, que como membro do Grupo Towa produzia em massa robôs Monokuma extremamente perigosos para Junko.

Além disso, Junko decidiu usar as crianças para causar mais desespero e ensinou-lhes que todos os adultos eram Demônios que precisam ser mortos. As crianças começaram a se chamar de Guerreiros da Esperança. As crianças aparentemente estavam amando Junko também, mas como mais tarde foi revelado em Danganronpa: Another Episode, Monaca foi a única que estava amando em um nível enorme ela, frequentemente se referindo a ela como "Irmãzona Junko".

Durante A Tragédia

Por legado de Junko, todos os estudantes da reserva cometeram suicídio em massa, divulgando a mensagem de desespero. Os distúrbios se espalharam fora da escola, tanto online quanto offline, e lentamente se tornaram mais violentos e destrutivos conforme mais e mais pessoas sucumbiam ao desespero. As guerras começaram e logo o mundo inteiro entrou em desespero. Todo o incidente ficou conhecido como A Tragédia.

Os membros do Ultimate Desespero adoravam Junko e se espalhavam por todo o mundo para causar coisas terríveis em nome do desespero. Eles até mataram seus amigos e familiares. Os Guerreiros da Esperança começaram a matar adultos, até mesmo seus pais, para criar um paraíso para as crianças.

Os colegas de classe de Junko, a Classe 78, selaram o Colégio Topo da Esperança e viveram pacificamente dentro dela por um ano sem saber que os membros do Ultimate Desespero já estavam entre eles. Junko os incapacitou de alguma forma, executou o diretor Jin Kirigiri e apagou as memórias de seus colegas.

Danganronpa: Trigger Happy Havoc

Junko começa o Jogo da Morte Mútuo da classe 78 e fala com seus colegas por meio de uma versão menor de Monokuma, escondendo sua verdadeira identidade.

Ela trabalhou nos bastidores e controlou Monokuma a fim de causar ansiedade e paranóia entre os estudantess, fazendo com que eles matassem uns aos outros. Ela também começou a transmitir tudo em um programa de televisão para o público curtir e se desesperar.

Capítulo 1 - Para Sobreviver

Mukuro se apresentou entre os estudantes como a própria Junko e o plano original era mantê-la presa na masmorra para "dar o exemplo" para os estudantes não se rebelarem diretamente contra Monokuma. No entanto, por capricho, Junko decidiu matar sua irmã de verdade e ela foi brutalmente empalada por Monokuma com várias lanças, apelidadas de "Lanças de Gungnir". A razão de Junko ter matado Mukuro foi para trazer desespero a ela e sua irmã, já que além de todas as aparições ela realmente amava Mukuro. Apesar disso, os sobreviventes do Jogo Escolar Mortal consideraram isso um simples assassinato.

Todos os estudantes então acreditaram que Junko havia morrido, sem saber que a Junko que eles conheciam era uma impostora, porque na época os estudantes não sabiam que havia, na verdade, dezesseis estudantes.

Capítulo 3 - Uma Lenda da Próxima Geração!

Após o julgamento da classe, Kyoko disse a Makoto que ela havia encontrado um quarto escondido contendo documentos secretos sobre o Colégio Topo da Esperança, acessada através do armário de suprimentos do banheiro masculino do segundo andar. Depois que Makoto entrou nesta sala, uma Junko mascarada o derrubou por trás. Quando ele acordou, todos os arquivos haviam sumido.

Capítulo 5 - Raso Milha - Dor do Viciado em Comida não Saudável

Durante a intervenção dos eventos, Junko foi capaz de garantir a morte de vários dos estudantes, antes de perceber que Kyoko Kirigiri havia de alguma forma conseguido entrar no escritório do diretor e roubar a chave mestra e parte das informações de perfil de Mukuro. Ela então decidiu quebrar suas próprias regras e encenar um assassinato usando o corpo de Mukuro.

Junko quase teve sucesso em sua tentativa de matar Makoto e incriminar Kyoko, mas acabou sendo inútil quando Kyoko salvou Makoto quando ela estava prestes a esfaqueá-lo, e por Makoto não ter falado a mentira de Kyoko durante o Julgamento de Classe quando Kyoko anunciou que não iria conseguir acessar seu próprio quarto.

Com a mentira de Kyoko não divulgada, Junko frustrada não teve escolha a não ser culpar Makoto, que permaneceu sob suspeita nada convincente durante o julgamento. Os planos de Junko para executar Makoto foram impedidos por Alter Ego, no entanto, que interrompeu a execução a tempo de Makoto escapar da morte. Ela zombou dos estudantes, ainda, apesar do contratempo, e proclamou que mesmo que Makoto sobrevivesse à execução, ele acabaria apodrecendo dentro do lixão da escola, tornando sua execução pior do que o normal, apesar de suas preferências quanto às execuções.

Capítulo 6 - Ultimate Dor, Ultimate Sofrimento, Ultimate Desespero, Ultimate Execução, Ultimate Morte

Junko não contava com Kyoko pulando na rampa de lixo para salvá-lo e foi devidamente impedido quando Kyoko e Makoto apareceram no ginásio para dar um ultimato. Ela foi forçada a aceitar que um novo julgamento é necessário, mas então Junko —então ainda na forma Monokuma— decidiu gradualmente revelar toda a verdade aos estudantes, confiante de que mesmo se ela fosse exposta, eles não seriam capazes de lidar com o choque do mundo exterior, já eles desejavam voltar a quando vereria ter “acabado” devido A Tragédia.

Durante o último Julgamento de Classe, Makoto e Kyoko deduziram que Junko é quem está puxando os cordelinhos o tempo todo e que ela se revela a mentora por trás de tudo no Colégio. Ela então confirmou a suspeita - que emergiu dos intensos debates do Julgamento em Classe - de que ela apagou as memórias de todos dos últimos dois anos para que pudesse implementar seu plano de fazer o mundo sofrer em desespero.

Junko então votou para que os estudantes votassem nas ideias abstratas de "esperança" versus "desespero", onde todos, exceto Makoto, viveriam suas vidas dentro dos confins do Colégio se algum dos estudantes escolhesse "Desespero", e Makoto sozinho receberá uma grande punição - o que significa que ele teria sido submetido à Ultimate Punição se alguém votasse pro desespero.

No entanto, Makoto tranquilizou os estudantes sobreviventes de um futuro à frente, apesar das dificuldades e, assim, foi capaz de convencer todos os estudantes a votarem em “Esperança”, condenando Junko a uma derrota final no clímax de uma Batalha de Conversa de Metralhadora de “Esperança” contra “Desespero".

Embora aparentemente lívida com os resultados logo após a votação ser resolvida, Junko ficou perversamente encantada ao provar seu próprio desespero pela primeira vez. Ela aceitou deliciosamente sua execução e morte, mas não antes de dar aos estudantes restantes os meios para escapar do Colégio. Também foi notado que ela estava se sentindo um pouquinho deprimida porque ela queria espalhar o desespero que estava sentindo para o mundo inteiro.

Consequência

Depois que Junko foi executada, a maioria dos membros do Ultimate Desespero cometeram suicídio. Os membros sobreviventes cortaram seu corpo em pedaços e anexaram essas partes a si mesmos; um exemplo notável foi Nagito, que pegou sua mão esquerda e a tratou como dele, apesar de não ser funcional, e Fuyuhiko Kuzuryu, que removeu seu próprio olho direito e o implantou com o de Junko.

Como plano de backup, Junko criou uma versão de IA dela mesma, com o conhecimento que ela roubou de Chihiro Fujisaki. Está até mesmo implícito que sua morte foi planejada desde o início.

Danganronpa Another Episode: Ultra Despair Girls

Alter Ego Junko manipulou os Guerreiros da Esperança e os adultos da Cidade de Towa na forma de Shirokuma e Kurokuma. No final, ambos os robôs são destruídos por Izuru para salvar seus discos rígidos para sua IA.

Depois que ela falhou em fazer a irmã mais nova de Makoto, Komaru Naegi como a Sucessora de Junko Enoshima, Monaca decide se tornar a Sucessora de Junko.

Danganronpa Gaiden: Killer Killer

Capítulo 10: Killer Killer Killer

Junko aparece ao lado de Mukuro após os acontecimentos do Massacre de Giboura, parabenizando-a pelo trabalho bem executado. Ela temia que as habilidades de matar de sua irmã pudessem ter enferrujado desde que ela havia acabado de retornar ao Japão, mas parecia que não era o caso. Ela então diz que tem um trabalho para ela que será muito mais divertido para Mukuro, já que ela carrega seu sorriso diabólico característico.

Danganronpa 2: Goodbye Despair

Artigo Principal: Alter Ego Junko


Danganronpa 3: O Fim do Colégio Topo da Esperança - Arco do Futuro

Junko faz uma breve participação na sequência da abertura do Arco do Futuro. Quando a faca usada nos assassinatos do período de sono aparece na tela, os olhos de Junko são refletidos na lâmina.

Episódio 08 - Quem Matou Galo Robin

Junko apareceu em um flashback quando Juzo Sakakura pensou que ele não iria falhar com Kyosuke Munakata novamente, referindo-se a como ela o chantageou para mentir sobre seu papel na queda do Colégio Topo da Esperança.

Episódio 12 - Está Sempre Escuro

Junko apareceu na vida após a morte, conversando com Chisa enquanto assistia aos eventos do Jogo da Morte Final. Ela recapitulou os eventos que levaram ao resultado do Jogo Final da Morte, rindo de como Chisa efetivamente destruiu a Fundação do Futuro ao colocar Kazuo e Kyosuke um contra o outro. Chisa continuou sua narração, refutando a afirmação de Junko de que o mundo estava acabado, afirmando que essa história terminará em esperança; embora visivelmente irritada por um momento, Junko insistiu que isso não importava mais porque as duas já estavam mortas.

Execução

Artigo Principal: A Ultimate Punição

Relações

Família:

Mukuro Ikusaba

Mukuro é a irmã gêmea mais velha de Junko. Enquanto Mukuro se preocupava profundamente com sua irmã mais nova, Junko parecia não ter amor por sua irmã, vendo-a como uma ferramenta para cumprir suas ordens, ao mesmo tempo que se comportava com Mukuro de maneira depreciativa. Sempre que Mukuro falava com ternura de Junko, ela gritava com ela e dizia que estava sendo grosseira. Ela frequentemente a chamava de uma musculosa idiota que só serve para matar e zombava de Mukuro sempre que ela mostrava interesse em qualquer outra coisa (especialmente se fosse algo bom e legal como desejar ter amigos). Além disso, ela frequentemente insultava a aparência e inteligência de Mukuro, considerando-se superior em todos os sentidos.

Junko aparentemente não demonstrou nenhuma preocupação por Mukuro e estava disposta a matá-la (enquanto Mukuro estava disfarçada como ela) para dar o exemplo aos estudantes restantes, e porque ela era 'uma pobre atriz'. É revelado que antes de frequentar o Colégio Topo da Esperança, Junko já havia tentado matar Mukuro. Um exemplo disso é quando Junko tentou matar sua irmã com um furador de gelo e uma granada enquanto estava em uma limusine. Mukuro, no entanto, não permitiu que ela fizesse isso, bloqueou os ataques de Junko e jogou a granada pela janela. Em no modo bônus não-canônico de Danganronpa V3: Killing Harmony, o Ultimate Plano de Desenvolvimento de Talento, Junko joga facas em Mukuro quando elas se encontram, indicando que este é algum tipo de hábito distorcido entre as duas que elas fazem sempre que se vêem depois de um tempo. Junko também é vista sendo fisicamente abusiva em relação a Mukuro em várias ocasiões, frequentemente batendo e chutando-a, embora Mukuro às vezes pareça gostar disso. Em Danganronpa Zero e Danganronpa 3, é indicado que Mukuro pode ter sentimentos incestuosos por sua irmã, mas Junko não parece estar ciente disso ou simplesmente não se importa.

No entanto, paradoxalmente, também foi indicado que Junko realmente amava sua irmã e que todo o seu tratamento horrível a fez sentir-se desesperada, o que Junko considerou um ato de amor. A traição e o assassinato dela tinham como objetivo enviar as duas ao desespero (para Junko, o desespero de matar sua irmã, e para Mukuro, o desespero de ser traída e morta por sua irmã). No entanto, Junko nunca soube ou tentou entender que a definição de desespero de Mukuro sempre foi diferente da dela.

Interesse Amoroso:

Yasuke Matsuda

Yasuke e Junko eram amigos de infância e se conheceram em termos amigáveis ​​quando a mãe não identificada de Yasuke foi acometida de uma doença que implicava ser de Alzheimer, fazendo com que ela perdesse o reconhecimento de seu filho, o que também resultou em Yasuke sendo negligenciado e abusado quando criança, o que mais tarde fez ele ficou profundamente deprimido e introvertido antes de conhecer Junko enquanto ainda estava na escola primária. Um momento particular entre os dois quando eram crianças foi quando Junko passou muitos dias construindo um castelo de areia. Um dia, o castelo de areia foi encontrado destruído. Yasuke saiu por aí com raiva procurando pelo culpado até que, finalmente, Junko disse a ele que na verdade era ela quem havia destruído seu próprio castelo de areia.

Nos anos que se seguiram à morte da mãe de Yasuke, Junko se tornou a pessoa em quem Yasuke sentiu que sempre poderia se apoiar, na verdade, ele não tinha nenhum outro próximo. Ela prometeu estar sempre lá para ele, o que ajudou a desenvolver seus sentimentos mais fortes por ela. Ela disse que nunca esquecerá Yasuke, mesmo que se esqueça de todo o resto, e que eles sempre estarão juntos. Pela primeira vez na vida, Yasuke chorou na frente de outra pessoa, depois de fazer a promessa dela que não iria caçoar dele, não contaria a ninguém e não tentaria consolá-lo. Ele se tornou dependente dela e pronto para fazer qualquer coisa por ela, porque ela disse a ele que seria o que era importante para ele agora e o impediu de ficar sozinho quando ele mais precisava. Junko também costumava chamá-los de "amantes" e tinha sentimentos românticos por Yasuke, mas ele negou isso com aborrecimento e a chamou de "perseguidora", tratando-a de forma muito semelhante a Ryōko mais tarde na vida. Yasuke descreveu Junko como "não uma família, um amante ou mesmo um amigo ... mas alguém tão importante para ele quanto qualquer um deles".

Ambos mais tarde se matricularam no Colégio Topo da Esperança e após a tragédia da escola, Yasuke relutantemente ajudou Junko em seus planos, criando sua identidade alternativa Ryōko Otonashi. Ele queria impedi-la de se lembrar, a fim de protegê-la de si mesma e proteger outras pessoas. No entanto, Junko já havia planejado com antecedência e assassinatos ocorreram na escola. Apesar de não gostar de desespero e matar, Yasuke estava disposto a fazer coisas antiéticas para proteger Junko, mesmo que isso o fizesse sentir uma culpa horrível.

Finalmente, Yasuke entende e admite para si mesmo que Junko só o está usando. Ele fica frustrado com o amor dela pelo desespero e fica com raiva quando presume que ela nunca se importou com ele. Ele afirma que a ama e a odeia e, eventualmente, decide matá-la quando ela ainda é Ryōko. No entanto, ele acaba sendo morto por Junko em um acesso de desespero, já que ele é uma das poucas pessoas com quem ela se preocupa mais. Ele foi esfaqueado na lateral por Junko e depois, ela chutou seu corpo até que ele ficou uma bagunça irreconhecível. Ele morreu acreditando que Junko não se importava com ele, mas na verdade, não era esse o caso.

Classe 78:

Makoto Naegi

Desde o momento em que viu Makoto pela primeira vez, ela sabia que ele iria causar problemas para ela, devido a ele e sua sorte serem imprevisíveis e pelo mesmo motivo, Junko deixa Makoto vivo porque ele é o único que pode desafiá-la. De todos os estudantes da Classe 78, ela o considera a pessoa mais irritante e estranha de sua classe. Durante a Vida Escolar Mortal, Makoto impede a tentativa de Junko de executar Kyoko, então Junko tenta convencer os outros sobreviventes a executar Makoto, mas em vez disso, eles votam para executá-la. Makoto afirma que não precisa morrer, mas Junko se executa mesmo após seu pedido.

Kyoko Kirigiri

Devido ao quão perto ela estava de descobrir a verdade sobre o jogo da morte e de roubar sua chave mestra, Junko reconheceu Kyoko como uma ameaça e tentou incriminá-la pelo assassinato de Mukuro, que estava morta na época, mas seu plano foi arruinado por Makoto.

Classe 77-B:

Ryota Mitarai

Um estudante do primeiro ano do ensino médio e membro da Classe 77-B do Colégio Topo da Esperança. Seu talento permitiu que ela visse um certo "algo" em Ryota durante seu primeiro encontro, e imediatamente tentou descobrir seu talento. Ryota ficou sem graça no começo. Ele também ficou irritado com o desinteresse de Junko por anime, mas rapidamente se aproximou dela quando ela começou a mostrar interesse em sua animação. Embora muitas vezes perplexo com as ações violentas de Junko, ele era grato a ela por dar a ele um ambiente inteiramente novo para trabalhar em seu anime.

No entanto, Ryota começa a suspeitar de Junko quando ela fala sobre desespero e Mikan para de agir normalmente. Depois que Ryota encontra um vídeo do jogo de morte mútuo do conselho estudantil, Junko tenta deixá-lo desesperado traumatizando-o. Ryota ficou com medo dela a partir de então e depois que ele escapou, Junko não o matou, pois ela pensava que fugir da situação era o desespero de Ryota.

Mikan Tsumiki

Mikan foi a primeira pessoa na Classe 77-B que Junko fez uma lavagem cerebral. Junko não se importava realmente com ela, desejando apenas deixá-la desesperada (ou testar seu vídeo de lavagem cerebral em Mikan); no entanto, os efeitos de sua lavagem cerebral fizeram com que Mikan a adorasse, fazendo qualquer coisa que Junko pedisse. Muito parecido com sua irmã, Junko abusou-a fisicamente e verbalmente de Mikan, chutando-a e chamando-a de nojenta. Ela também parece tratá-la como uma serva, visto que Mikan está massageando suas pernas. Mikan se refere a Junko como a única pessoa que realmente a amava e prestava atenção a ela, mas Junko nunca viu Mikan como nada mais do que uma ferramenta e nunca sentiu nenhum amor por ela.

Nagito Komaeda

Como um dos estudantes que ela fez uma lavagem cerebral, Junko só pensa em Nagito como uma ferramenta, muito parecido com os outros Ultimate Desesperos, e não se importa com ele. Nagito tem uma espécie de rivalidade unilateral com ela, considerando-a sua inimiga jurada.

Mais tarde, é revelado que Nagito tentou matar Junko em seu primeiro encontro quando Nagito encontrou Junko em um túnel subterrâneo por acaso. Junko permaneceu calma durante esses eventos e se divertiu com o quanto Nagito acreditava na esperança. Nagito finalmente falhou em matá-la, graças a Izuru, mas Junko depois fez uma lavagem cerebral em Nagito e no resto de sua classe.

Chiaki Nanami

Junko foi na verdade quem matou a amada representante da Classe 77-B. Ao encontrar Chiaki em uma sala subterrânea, Junko se interessa por ela, alegando que ela queria se tornar amiga dela, embora isso seja obviamente uma mentira. Junko queria que Chiaki assistisse ao vídeo da lavagem cerebral, mas depois de capturar e fazer a lavagem cerebral em Chisa, Junko mudou de ideia. Percebendo o quão importante Chiaki era para sua classe, Junko executa Chiaki para deixar a Classe 77-B em desespero. Junko se divertiu com a esperança de Chiaki e zombou dela durante a execução de Chiaki.

Equipe do Colégio Topo da Esperança:

Chisa Yukizome

Junko tinha um relacionamento um tanto complicado com a professora da Classe 77-B. Quando Chisa soube que Junko era responsável pelos eventos recentes em Topo da Esperança, ela tentou proteger seus estudantes dela, falhando quando Junko a subjugou e fez uma lavagem cerebral com a ajuda de Mukuro. Mesmo depois de passar por uma lavagem cerebral, Chisa não nutria os mesmos sentimentos que a maior parte do Ultime Desespero tinha por Junko. Ela não a amava ou admirava, e ao invés de trazer desespero ao mundo, ela o trouxe apenas para Kyosuke e a Fundação Futuro. Os sentimentos de Junko por Chisa são desconhecidos, mas ela parece ver Chisa mais do que uma ferramenta para cumprir suas ordens; Junko é vista pessoalmente conversando com Chisa na vida após a morte, rindo do quanto Chisa conquistou como Ultimate Desespero. Contudo, Chisa parece estar irritada com Junko, franzindo a testa enquanto ela continua a falar sobre desespero

Kyosuke Munakata

Kyosuke sempre odiou Junko desde que soube de seu papel na Tragédia e jurou matá-la. No entanto, Junko não o via como um grande obstáculo ou reconhecia sua força, ambos os quais Kyosuke pensava nela. Junko, no entanto, conseguiu virar os amigos mais próximos de Kyosuke contra ele; Chisa e Juzo. Ao fazer lavagem cerebral em Chisa e chantagear Juzo, ela os convenceu sem esforço a atestar por ela e encobrir sua culpa. Mais tarde, Junko é visto rindo sobre como Chisa se voltou contra Kyosuke na vida após a morte, mostrando que ela estava se divertindo com a forma como as coisas tinham acontecido.

Juzo Sakakura

Juzo guarda um profundo ressentimento contra Junko por tê-lo feito trair Kyosuke e por ter iniciado a Tragédia. Quando Juzo confrontou Junko em nome de Kyosuke, Junko conseguiu dominá-lo em uma luta física (com alguns estudantes do Curso de Reserva com lavagem cerebral). Ela continuou a chantageá-lo, ameaçando mostrar a Kyosuke fotos de Juzo mostrando amor por ele em particular. Junko achou toda a situação hilária e chamou Juzo de fraca, dizendo que ela não tinha mais tempo a perder com alguém como ele.

Membros do Ultimate Desespero:

Junko parece ter um relacionamento próximo com alguns dos membros do Ultimate Desespero, embora ela provavelmente tenha fabricado esses relacionamentos para aumentar sua lealdade a ela e levá-los ainda mais ao desespero. Em geral, eles são descritos como loucamente apaixonados por ela e compartilham seu amor pelo desespero como resultado da lavagem cerebral de Junko. Alguns exemplos disso são Mikan Tsumiki e Nagito Komaeda, embora Izuru pareça ser a exceção.

Além disso, Junko não se importa com nenhum deles - exceto para Mukuro e Izuru - considerando-os peões para atingir seus objetivos.

Izuru Kamukura

Junko a princípio parecia ter uma obsessão por Izuru, possível porque ele é o Ultimate Esperança, e tentou matá-lo por causa de seu título.

Depois de perceber que ela e Mukuro não poderiam derrotá-lo, ela tentou converter Izuru em um membro do Ultimate Desespero. Ela traz Izuru junto com ela quando ela aciona o primeiro jogo de morte em Topo da Esperança e ela arma Izuru para mostrar a ele o que era desespero e, eventualmente, o convenceu de que um mundo de esperança era entediante. Izuru certa vez protegeu Junko de Nagito depois que ele tentou matá-la com uma arma, mostrando que ele estava do lado de Junko.

No gráfico de relacionamento Danganronpa 3, Junko afirma que Izuru é um encontro fatídico. Ela acreditava que ela e ele estavam destinados um ao outro e uma combinação perfeita para espalhar desespero juntos, ocasionalmente agindo como um fã excessivamente entusiasmado e flertando com ele de uma forma brincalhona, embora ele seja completamente indiferente e desinteressado por isso. Excepcionalmente, ela também parecia tratar Izuru como um aliado em vez de seu servo, e ela ficou irritada quando Izuru foi embora sem se despedir de maneira adequada. Ela parece ter alguma atração genuína por ele, visto que ela é vista corando e olhando para ele com adoração depois que ele atirou em Nagito e salvou sua vida.

No final, nenhum dos dois realmente se importava um com o outro e estavam apenas usando um ao outro - Izuru era apenas afiliado a ela para ver o quão imprevisível é o desespero, enquanto Junko o via como uma ferramenta em suas mãos, afirmando que ela sempre encontre um uso para ele.

No Capítulo 0 de Danganronpa 2, Izuru reconhece que Junko o usou no passado e parece desejar vingança, já que ele quer usá-la como ela o usou. Ele mostra possuir um ódio incomum por ela, agora considerando-a uma inimiga, possivelmente devido à raiva subconsciente de suas ações. Danganronpa 3 revela que Izuru estava na verdade manipulando eventos após A Tragédia para fortalecer ambos os lados do conflito, criando um cenário onde o desespero de Junko poderia colidir com a esperança da Fundação do Futuro para determinar qual era realmente mais forte.

Guerreiros da Esperança:

Monaca Towa

Monaca vê Junko como sua salvadora e ídolo depois que ela parou os Guerreiros da Esperança antes que eles cometessem suicídio juntos. Junko planejou usar os Guerreiros da Esperança como um de seus peões para espalhar o desespero pelo mundo.

Junko parece ser a única pessoa com quem Monaca realmente se preocupa. Ela era a única Guerreira da Esperança que sabia que Junko estava apenas usando eles, mas ela não se importava, pois era muito grata por Junko por "iluminar seu mundo chato".

Monaca também tem muitas fotos de Junko em seu quarto secreto. Uma foto principal a mostra com Junko de aparência mais jovem segurando sua cadeira de rodas. Apesar de sua proximidade, mesmo Junko não parecia saber que ela estava apenas fingindo sua deficiência.

Não querendo que o legado de Junko acabasse, o principal objetivo de Monaca era criar uma Junko Enoshima de segunda geração. Ela planejava se tornar sua sucessora com base no conselho do Servo, mas acabou desistindo desse objetivo depois que percebeu que não queria se tornar como ele, completamente obcecada por esperança e desespero.

Guia do Modo Bônus

O link abaixo leva a uma transcrição completa e guia detalhado para a rota de Junko Enoshima no Ultimate Plano de Desenvolvimento de Talento.

Danganronpa 1 Modo Escolar Junko Enoshima Pixel Sprite.png
Ultimate Plano de
Desenvolvimento de Talento

Desenho e Criação da Personagem

Junko Enoshima Design Beta Livro de Arte 1.2 Reload.png

O design beta de Junko para Danganronpa deu a ela um esquema de cores predominantemente amarelo-ouro e uma aparência "feminina" mais estereotipada, com rabos de cavalo menores usados ​​na parte inferior da cabeça, um pequeno colar em vez de gravata e batom visível. Conforme o jogo se aproximava da conclusão, o design de Junko foi ajustado para ser semelhante à sua aparência final, mas com uma gravata xadrez vermelha e preta e sem uma camisa branca sob o cardigã.

Junko Enoshima Assassinato Beta.png

Em uma versão antiga do jogo, Junko foi aparentemente planejada para ser uma das vítimas de assassinato.

Citações

Danganronpa: Trigger Happy Havoc

  • "Estávamos esperando! Esperamos tanto tempo que camponeses como você aparecessem! Se jurar lealdade a nós, nós o recompensaremos com metade do mundo inteiro! Até já redigimos a escritura! Vamos conceder-lhe honra, status e um pouco de nossa comida caseira! Você já fez sua escolha? Você servirá para nós?"
  • "Ter que controlar Monokuma o tempo todo, dia após dia... Era como se eu estivesse presa no purgatório, ou como um suicídio lento. Eu fico entediada tão fácil, sabe?"
  • "O que há de errado com meu lindo rosto? As pessoas me disseram que sou mais bonita do que cem chihuahuas combinados."
  • "Duas pessoas nunca podem se tornar uma, enquanto as paredes da mente e do corpo existirem..." (Sobre Mukuro)
  • "Às vezes, uma pequena mentira é necessária para manter as coisas em andamento, você não concorda?"
  • "A irmã mais velha, durona e orgulhosa—era Mukuro. A irmã mais nova, inteligente e fofa—era... Hyaaaahaha! Eu! Junko fodendo Enoshima! E juntas, éramos as Irmãs do Desespero! Também conhecida como Ultimate Desespero!"
  • "Como eu disse, eu fico entediada fácil pra caralho! Eu até fico entediada comigo mesmo!"
  • "Talvez seja novo para a sua bunda idiota, mas me aborrece até as lágrimas! Responder às mesmas perguntas, sem parar! Basta inventar qualquer resposta que você quiser, eu não dou a mínima! A verdade é ridícula, de qualquer maneira."
  • "Ela sofreu o que chamo de "três atrocidades"—atrozmente horrível, atrozmente suja, atrozmente repulsiva. Era atrozmente claro como ela estava fora de contato com o resto da sociedade."
  • "Eu nunca fui um defensora de seguir um plano à risca, sabe? Se eu planejasse tudo e soubesse o que iria acontecer, isso seria tããão chato! Caramba, mal-entendidos são loucos!"
  • "Nós éramos Ultimate Desespero, sabe? Então, nunca tivemos qualquer tipo de esperança ou expectativa. Não, eu sentia desespero desde que me lembro, como se nunca devesse ter nascido. Quando nasci, chorei lágrimas de total desespero. É por isso que, para nós, não importa se morremos ou matamos! Somos apenas esse tipo de pessoa. Podemos fazer qualquer coisa! Sempre estivemos desesperadas, então quando fazemos algo, vamos até o fim e vivemos sem arrependimento!"
  • "Matando minha preciosa irmã com minhas próprias mãos... Esse ato é repleto de tanto desespero, você não pode evitar colocar um "super" na frente dele. É como super super super super super desespero. Não, mais do que isso... Super super super super super super super super super super super super super super super super super desespero... Parece... tão... bom... E minha irmã, também... Naquele momento de morte, acho que ela deve ter sentido aquele desespero. Afinal, ser assassinada pela própria irmã, e apenas como um exemplo para outra pessoa...? Ela deve ter morrido sentindo uma desesperança tão insuportável... Eu tenho...ciúmes dela. Super ciúmes..."
  • "Você está dizendo que eu não me comparo a alguma besta humilde que só pode matar os fracos, certo? Então eu sou irremediavelmente atraente? Inesperadamente brilhante? Desesperadamente atlética...? Eu sou a humana perfeita e irremediavelmente perfeita?"
  • "Seus cérebros são como esponjas, pingando e vazando. Eu já te dei uma dica antes!"
  • "Relacionamentos, segredos, dinheiro, traição... Esses são todos motivos bem padronizados, certo? O mais normal do normal, totalmente no meio do caminho! Mas é claro que esses não são os únicos motivos que existem neste mundo... Na verdade, existem tantos motivos para matar quantas pessoas na Terra. Eles obrigam os humanos a se matar, trazendo desespero ao mundo. Isso é o que chamamos de semente do desespero! Assim como a água, o ar e os alimentos promovem o crescimento dos seres vivos, a semente do desespero também precisa de alimento... E esse alimento... é a esperança! O desespero só pode crescer na presença da esperança! Duas faces da mesma moeda, divididas por linhas finas... Tal é a esperança e o desespero!"
  • "Claro, essa esperança existia apenas para ser consumida pelo desespero."
  • "Mas não é o suficiente. Eu quero mais angústia, mais desespero...! Eu me esforcei tanto para criar esperança a fim de alimentar o seu desespero e fazê-lo crescer..."
  • "Certinho! Como dizem, ver para crer! Puhuhu. Eu também quero ver... Ver seus rostos mergulharem no desespero...!"
  • "Haahahaha! Melhor dar um chute na bunda do seu cérebro, porque depende daquele caroço rosa se você viver ou morrer! "Eu não me lembro" não é mais uma porra de desculpa! Porque agora é hora... do Julgamento de Classe final!"
  • "Vamos, vadias! Lembrem-se ou morram!"
  • "O fim justifica os meios. Tudo serve ao resultado. Em outras palavras... O mundo acabou. Isso é o que importa."
  • "Acalme-se, está tudo bem. Não há necessidade de entrar em pânico. Todo ser vivo estará morto em cem anos de qualquer maneira, então o fim do mundo não é grande coisa."
  • "Eu fiquei tão entediada esperando, não pude evitar! Mesmo se você estiver errado, eventualmente você vai descobrir, certo? Até lá, você está apenas andando em círculos! Então, não importa o que você escolhe, obtém a resposta certa! Bastante inovador, não acha? Mas... você acha que pode ser uma doença? Ficar entediada tão fácil, quero dizer. Você acha que eu posso estar doente?"
  • "Pare? E diz com tanta autoridade. Um camponês ousaria nos desafiar, o avatar do castigo divino? Você deve aprender o seu lugar, camponês! Você não é mais o Ultimate Herdeiro!"
  • "Eu entendo por que você teria dificuldade em aceitar isso, mas no final, você não pode negar a verdade. E a verdade é que tudo é causa e efeito. Negue isso, e você pode muito bem se entregar a Deus."
  • "Puhuhu. Depois de ver todas as evidências, você tem alguma escolha a não ser reconhecer a verdade? Não é tão desesperadoramente escuro? O mistério está resolvido, mas é como um maldito funeral aqui! Merda, eu nunca fui para um funeral. Claro que sim!"
  • "Dois anos de vida escolar. Quantos momentos da juventude florescente você perdeu? Quantas aulas divertidas? Quantos eventos escolares? Esta foi sua chance de construir amizades duradouras, certo?"
  • "Na verdade, deixa pra lá. Estou entediada. Explicar coisas é entediante... Estamos entediados deste mundo! Todo mundo sempre fala alto, declarando todas as coisas boas que vai fazer! Mas então eles sempre desaparecem... Esse mundo é tão desesperadamente chato!"
  • "De certa forma, estou com ciúme de todos vocês. Para se entregar tão completamente a um desespero tão estimulante... Sim, então descubram o resto vocês mesmos! Estou cansada de expor toda essa merda!"
  • "Puhuhu. Que história terrivelmente trágica... Mesmo se você partisse agora, não há nada que você pudesse fazer para consertá-la!"
  • "Eu amo muito todos vocês... Assim que sua vida escolar aqui começou, eu pensei em vocês constantemente. É natural que eu... me apaixonasse. Então, como eu amo muito vocês, vou lhes dizer tudo sobre isso! Tudo sobre a ideia que tivemos como ]]Ultimate Desespero—nosso plano para levar desespero a toda a humanidade!"
  • "O desespero é contagioso, você sabe. É quase como... um fenômeno natural. Todos são capazes disso. E agora, o mundo inteiro caiu em desespero. Em outras palavras, se você vê o desespero como um inimigo, então seu inimigo... é o próprio mundo!"
  • "Se você, a esperança coletiva de uma nova geração, pudesse sobreviver, talvez o mundo pudesse ter um novo começo. Sim...o diretor depositou muita fé em você."
  • "Porque isso foi muito mais do que uma simples luta mortal no colégio... Em vez disso, foi um método para caçar e destruir cada partícula de esperança remanescente no mundo."
  • "Para mostrar ao mundo os assassinatos que estão ocorrendo nesta escola, que deveria ser um símbolo de esperança... Esse era o objetivo do Ultimate Desespero! Quando eu disse "clímax", era disso que eu estava falando! O mundo viu você cair em desespero e começar a matar uns aos outros... O desespero é tão contagioso quanto qualquer doença; qualquer esperança que resta se transforma em desespero. Puhuhu. O poder da televisão não é simplesmente incrível!?"
  • "Eles eram um grupo implacável, recusando-se a desistir da esperança e tentando desistir da esperança e tentando impor suas crenças ao mundo. Mas no final, fui capaz de lhes dar o desespero final—a morte."
  • "Quer dizer, nós construímos dois anos de memórias juntos. Vocês foram todos meus queridos colegas de classe... Desculpe, isso é uma mentira. Eu só imaginei que você se desesperaria ainda mais quando descobrisse que um amigo tinha te traído. E esse é a verdade! O que você queria, certo? E daí? Isso faz você se sentir totalmente perdido e sem esperança? Você resolveu o mistério, mas se desesperou com a verdade, certo!?"
  • "Nosso desejo final de criar este mundo de desespero era para que pudéssemos experimentar um último Julgamento de Classe. Se você fosse ousado o suficiente para resolver o mistério, apenas para descobrir que a verdade era totalmente desesperadora... ...como você reagiria? O que você faria? Viu? Descobrir a verdade não leva necessariamente a uma sensação de esperança. A verdade pode estar cheia de desespero também! Como agora, porra!"
  • "Um camponês implorando por sua vida? Que delícia! Nunca testemunhamos tal farsa em primeira mão... Mas lamento dizer, implorar não funciona comigo. Tudo que eu quero é desespero. E não há razão para E uma vez que não há razão, não há argumento contra isso. Simplesmente não há compreensão disso. Sem argumento, sem compreensão... Que melhor definição de desespero poderia haver!?"
  • "Até que você veja com seus próprios olhos, verdade e falsidade se sobrepõem. Em outras palavras, você não é o gato de Schroedinger agora. É isso o que você está dizendo? Se sim, o que então? aceite a verdade até que você possa ir lá fora e ver por si mesmo!? Bem, é melhor não! Você vai para aquele mundo, e você está perdido com certeza! Confie em mim, eu não estou mentindo sobre nada disso!"
  • "Eu não matei ninguém. Eu simplesmente te dei uma pequena cutucada na direção certa. E isso é tudo que você precisa para começar a matar um ao outro. Vocês não são nada além de animais sanguinários... É por isso que alguém foi assassinado aqui, camponês! Diga o que quiser sobre esperança, mas somos todos criaturas de instinto, certo? O desespero vem naturalmente! Porra, sim! Isso é engraçado pra caralho!"
  • "Você certamente tem um talento para passar a bola, não é? Essa deve ser sua esperança, hein?"
  • "Sim! Você está agindo mal, causando todos os tipos de problemas! Eu te odeeeio!"
  • "É tão lindo... Seus rostos adoráveis, corroídos pelo desespero, se juntaram como um..."
  • "O desespero de uma pessoa é suficiente para selar o seu destino. Não é apenas o resultado mais desesperador de todos os tempos!? Então, quem você acha que vai ceder? De quem é o desespero que vai assinar a sua sentença de morte!?"
  • "É hora da votação final. Tudo vai acabar. Sua esperança estúpida... E sua vida estúpida!"
  • "Não há mais esperança no mundo. Quando você dorme, é em uma cama de desespero... O mundo está em desespero. *Você* está em desespero."
  • "Tão chato... Suas caras estúpidas... As coisas estúpidas que você disse... A maneira estúpida como vocês tratam uns aos outros! É tudo TÃO chato! TÃO desinteressado! Cale a boca, cale a boca, cale a boca! Idiota idiota idiota idiota IDIOTA!"
  • "Desespero no amanhã! Desespero em suas memórias! Desespero no nada."
  • "Viemos para esta escola há dois anos, criamos nosso plano incrivelmente detalhado... Eu até matei minha própria irmã por isso... Vir até aqui e fracassar bem no final...! É o desespero mais definitivo! Você não vê? Eu estava desesperadamente desesperado! Estava entediada com o mundo no momento em que nasci! É por isso que estou ansiosa por isso. Esta experiência única na vida... É o meu primeiro e último desespero colossal, aqui no momento da morte. Ter a chance de provar o desespero do mais alto grau - o fracasso total dos meus sonhos! Ahhh! Estou tão desesperadamente feliz agora!"
  • "Haha... hahahahaaahahaaa! Você acha que me importo se ganhei ou perdi? De qualquer forma, não muda nada! Fora é só desespero, dentro é só desespero! Não importa aonde você vá, o desespero espera por você!"
  • "Ahh, pare com isso! Pare! Eu odeio essas caras que vocês estão fazendo! Ver esses olhares horríveis me causa nada além de dor... Tudo bem, deixe-me dizer uma última coisa... Se vocês querem ficar parados sobre a palavra esperança, isso não é pele do meu nariz... Mas estejam avisados... Deste ponto em diante, um desespero após o outro estará no seu caminho. Não importa para onde você corra, não importa onde você se esconda... Talvez você encontre alguma esperança, mas há uma linha muito fina que separa essa esperança do desespero amargo. Sabendo disso, você ainda planeja se apegar à sua esperança? Cale a boca, cale a boca! Essa foi uma pergunta retórica. Você interrompeu meu monólogo! Estou quase terminando, então tanto faz... Porque é quase hora de punição, certo!?"
  • "Pare pare pare pare PARE! Quantas vezes eu vou ter que te dizer!? O ato de viver não me traz nenhuma esperança! Tudo que eu quero agora é provar aquele desespero da morte que você só tem uma vez na vida. Então... Não fique no meu caminho!"
  • "Puhuhu... Puhuhuhu! Então é assim que se sente o desespero da morte... Ahh, é tão maravilhoso! Até mesmo uma tenda desse desespero... Mesmo um centésimo...! Eu quero que cada alma neste planeta prove esse desespero! Quero que o mundo inteiro morra com esse desespero na boca! Ok, vamos fazer isso! Reservei uma punição extra especial para o final! Vamos dar tudo o que temos! É... A HOOOOORA DA PUNIÇÃO!"

Batalha de Bala de Tempo

  • "Você é um merda!"
  • "TÃO chato!"
  • "O que você quer!?"
  • "Esperança é uma piada!"
  • "Lá fora é apenas desespero!"
  • "Sofra de desespero!"
  • "Você é nojento!"
  • "Você está com medo, não está!"
  • "Quem 'é' Você!?"
  • "Você se atreve a ficar contra nós!" (Personalidade Rainha)
  • "Sua idiotice termina aqui!" (Personalidade Séria)
  • "Eu adoro desespero!" (Personalidade Fofa)
  • "Você é insuportável!" (Personalidade Monokuma)
  • "Você gostaria de morrer?" (Personalidade Inteligente)
  • "Tudo é inútil!" (Personalidade Estrela do Rock)
  • "Eca! Garotos piolhentos!" (Personalidade Fofa)
  • "Não..!"
  • "Desespero no amanhã! Desespero em suas memórias! Desespero no nada!" (Argumento final)

Danganronpa: The Animation

Episódio 12:

  • "Eu estive esperando por isso! Eu estive esperando! Esperando que humanos como vocês aparecessem diante de mim!"
  • "Segundo a história, a irmã mais velha que ostentava grande força física era Mukuro Ikusaba. A gêmea fofa, engenhosa e também mais nova era eu, Junko Enoshima!"

Episódio 13:

  • "Juntas, nós duas fez o Super Nível Colegial Desespero Irmãs do Desespero!"
  • "Eu a matei porque tinha motivos que eram mais profundos do que o oceano!"
  • "O título de Mukuro Ikusaba como Super Nível Colegial Soldada. Você poderia descrever esse título como os "Três D"! Desesperadamente Pegajoso! Desesperadamente Nojento! Desesperadamente Tosco!"
  • "Nós somos as Super Nível Colegial Desespero! A vida nos enche de desespero. As lágrimas que derramamos quando nascemos eram de desespero! Portanto, "morrer" e "matar" não significam nada!
  • "Vivendo constantemente no abismo do desespero, poderíamos sair de tudo sem medo por nossas vidas!"
  • "Está ruim... O mundo está em péssimo estado..."
  • "O maldito mundo acabou!"
  • "O primeiro ano de escola foi repleto de paz e esperança! Foi um ano letivo horrivelmente normal! Todos gostaram ao máximo! Você estava realmente gostando de sua juventude."
  • "As Missas consideram o Colégio Topo da Esperança como seu símbolo de esperança, então mostrar ao mundo seus atos de matança mútua... foi o clímax do plano para encher a humanidade de desespero!"
  • "O desespero é contagioso."
  • "Vejo uma série de rostos bonitos corroídos pelo desespero."
  • "Aquele olhar em seus rostos, as palavras que você está dizendo, suas trocas... são todas idiotas! Idiotas! Essa merda não é popular!"
  • "Irritante! Irritante! Irritante! Irritante! Irritante! Irritante! Não legal! Não legal! Não legal! Não legal! Não legal! Não legal! Desespero no amanhã! Desespero com o pensamento do desconhecido! Deixe suas memórias lançarem você no desespero!!"
  • "Eu me infiltrei nesta escola há dois anos, elaborei um plano intrincado, e então eu até matei minha própria irmã! Pensar que meu plano iria falhar bem, muito, muito no final! Isso é super desespero! Nada poderia tornar maior a felicidade incluída no desespero!"
  • "Não encontro esperança na vida!"
  • "Que maravilha! Portanto, este é o desespero incluído na morte... Eu queria tingir o mundo neste desespero glorioso!"

Ultimate Plano de Desenvolvimento de Talento:

  • "Para a frente e para trás ... Onde há esperança, sempre há desespero."
  • "Eu sinto desespero contra desespero e desespero contra desespero..."
  • "É hora do Ultimate Fashionista aparecer! Molhada de esperança por três anos! Que desespero!"
  • "Ugh, ser comparado a... *ela* me enche de tanto desespero que eu poderia simplesmente morrer..."
  • "Não se preocupe. Alguém tão estúpido e crédulo quanto você é um em um milhão!"
  • "Se você realmente quer me incendiar... traga-me um inimigo desesperadamente forte!"
  • "Estou tão feliz que você, entre todas as pessoas, pode confiar em mim, Sakura... Tão feliz que isso vai me levar ao desespero."

"Quando você luta sozinho, não há ninguém para salvá-lo quando você está em apuros... E se eu perdesse... para ela, entre todas as pessoas... isso poderia me trazer o desespero que procuro!"

  • "Sim, posso pensar em 20,264 maneiras de dar às pessoas uma surpresa que os desespere."
  • "Se eu quisesse que você se tornasse eu, gostaria que você tivesse tanta paixão."
  • "Foi pacífico, enfadonho, esperançoso e uma merda. Este é o pior desespero. Mas este sentimento turvo que tenho agora... transforma-se em desespero estimulante também! Estou pensando em como e quando posso destruir todas essas coisas que levaram a um final feliz!"
  • "Bem, é verdade que fico entediado na maior parte do tempo. Mas eu sei como lidar com isso... Para mim e todos os outros sentirmos uma excitação de tirar o fôlego ... ... Eu sei exatamente o que preciso Faz"
  • "Aaah, então você quer se tomar banho na água morna da amizade-de-camaradagem com colegas de classe... Você, cuja única célula cerebral só serve para matar, foi completamente conquistada por isso. Bem, isso pode me trazer desespero também..."
  • "Destruir minhas próprias criações certamente me trará desespero!"

Danganronpa 3: O Fim do Colégio Topo da Esperança/Arco do Desespero

Episódio 05:

  • "Ok! Na Parte-B, é o Tempo Enoshima que todos vocês estavam esperando!"
  • "Uma linda jovem misteriosa, parada no aeroporto, Junko Enoshima. Esperando por ela está... Sim, um das Desesperadas, a fedorenta... Mukuro Ikusaba. Assim aconteceu o evento que mais tarde mergulharia o mundo no desespero, o Maior e Mais Atroz Incidente que Induz ao Desespero na História Humana, silenciosamente comece a seguir em frente. Naquela época, todos ainda não tinham percebido isso."
  • "Um vento soprou... Foi o momento em que as duas, que mergulhariam o Colégio Topo da Esperança e, por fim, o mundo, nas profundezas do desespero, chegaram pela primeira vez à escola!"

Episódio 06

  • "Sabe, sobre tortura... Se eu faço isso com coisas que lhe são familiares, não parece muito mais assustador? As ferramentas que você não pensa em usar no seu dia a dia. Se eu usar essas para te bagunçar, vai embora o trauma real. Está cheio de desespero, você não acha? "
  • "Trabalho sujo e trabalho pesado são seus empregos, mana."
  • "Quero dizer, para você... Você pode fazer qualquer coisa, certo? Por exemplo... ...você pode morrer de repente, deixando todos em desespero!"
  • "Minha situação está terrivelmente cheia de desespero agora, não é? Mas você sabe, Izuru Kamukura, eu não sou a única que precisa de desespero. Você também."
  • "Viu? O desespero é um desconhecido. Por causa da minha super habilidade analítica, eu estava completamente entediada com este mundo. A "esperança" que todos anseiam é apenas uma harmonia preexistente. Mas o desespero era a única coisa que era diferente. O coração acelerado a excitação do desespero confuso tem um gosto que você nunca conheceu!"
  • "Você, que tem tudo e ficou entediado com isso, Izuru Kamukura... Só o desespero pode salvá-lo! Só eu posso! Este é um encontro desesperadoramente fatídico!"
  • "Eu não pedi a opinião de uma pervertida de peito de tábua cujo único talento é matar pessoas."
  • "Eu não levo uma lixeira como essa há anos. O desespero realmente me deixa muito animada, você sabe!"
  • "Não sei! Não sei, mas... É isso que estou me dizendo: Esse é mais um... encontro fatídico!" (para Ryota)

Episódio 07

  • "Eu estava pensando que quero tornar o mundo um lugar melhor também!" (para Ryota)
  • "Vamos recuperar nossos jovens perdidos!"
  • "Ok! Para comemorar sua] comovente reunião, vamos todos assistir ao anime de Mitarai! Vamos resgatar nossos jovens perdidos!"
  • "Sério, Mukuro Ikusaba hálito fede. Você quer nos matar?"
  • "O símbolo do Colégio Topo da Esperança, o conselho estudantil, se envolverá em um assassinato mútuo. Naturalmente, com certeza será divertido!"
  • "Esperança é harmonia. Um coração justo, movendo-se em direção à luz. Isso é tudo. O desespero é o pólo oposto da esperança. É bagunçado e confuso. Ele engole amor, ódio e tudo mais. Porque não saber onde você vai parar é desespero. Desespero é mesmo o que você não pode prever. Só a imprevisibilidade do desespero pode te salvar de um futuro chato."
  • "Bem? Isso te excitou? Então, você não viu nada ainda... ...da maravilha do desespero. Nós vamos fazer algo ainda melhor. Eu não vou te aborrecer."

Episódio 08

  • "Quero dizer, quando a ordem... ...que você passou tanto tempo construindo... ...acaba sendo engolida pelo caos! Quando isso acontece, é tão desesperador, não acha?"
  • "Só porque estou fora, não aja como uma porca no cio!" (para Mikan)
  • "Vou levar o mundo ao desespero."
  • "Você acha que pode parar com esse desespero?"
  • "[[[Nagito Komaeda|Você]] realmente ama esperança, hein? Em um grau desesperador."

Episódio 09

  • "Isto não é um mangá shoujo. Por quanto tempo vocês vão olhar nos olhos um do outro?" (para Chiaki e Izuru)
  • "Eu sou a Super Nível Colegial Desespero, Junko Enoshima. A mulher que vai levar o mundo ao desespero."
  • "No entanto, essa esperança vai custar-lhes suas vidas. A esperança da sua classe será engolida pelo meu desespero. Sua classe, que era como a própria esperança, vai ser tingido com desespero. Eles vão se tornar colegas de Kamukura, e, juntos, eles vão manchar este mundo com desespero."
  • "Seus estudantes ficarão ainda mais desesperados do que ele. Em nome do desespero, eles não hesitarão em destruir seus próprios corpos. Eles matarão de boa vontade aqueles que são mais preciosos para eles. Esses são os tipos de Desesperos maravilhosos que terei tornar-se!"
  • "Por causa de você, todos os seus colegas vão cair em um profundo, profundo desespero. Eles vão se tornar pessoas que pensam em nada além de mergulhar neste mundo em desespero, os Super Nível Colegial Desespero! O que você diz? Não é terrivelmente desespero?!"
  • "Corra. Porque esse é o seu desespero."

Episódio 10

  • "Juzo Sakakura se apaixonou pela única pessoa que ele nunca poderá amar... Aquele que ele ama é um dos companheiros com quem ele passou muitos anos. Mas essa pessoa está apaixonada por outro de seus amigos próximos. "Oh, como Eu sou pecador por me apaixonar por essa pessoa! Se o amor é tão doloroso, eu nunca deveria ter amado!" Eu entendo totalmente. Um amor que você sabe que não tem esperança é apenas doloroso. Mas não ser capaz de abandoná-lo facilmente é o que o torna amor, afinal."

"Dar-me aquele olhar assustador é inútil. Já que você ficou gravado em meu cérebro como uma jovem donzela apaixonada. O prato principal está esperando! Não posso perder mais tempo com um aperitivo como você."

  • "Sim! Essa é a esperança que quero esmagar! A esperança em que todos vocês acreditam! Afinal, como o início do desespero, o fim da esperança parece apropriado!"
  • "Talvez o poder da amizade faça um milagre acontecer!"
  • "Oh, esqueci. Devo ser desesperadamente inconstante... E, de qualquer maneira, um milagre nunca acontecerá. Seus colegas nunca virão. Isso mesmo. Não haverá nenhum milagre!"
  • "Chiaki Nanami... Amada por todos, em que todos confiam, sua morte vai manchar a todos de desespero!"
  • “Parabéns! Agora, todos vocês serão como eu! O desespero de perder alguém que você ama... Vocês terão sistemas emocionais desesperados que te deixam embriagar de êxtase com esse desespero! Vocês buscarão o desespero sem fim, e se tornarão aqueles que mancharão este mundo, com desespero, os Super Nível Colegial Desespero!"
  • "Adeus, representante da classe. E bem-vindos ao maravilhoso mundo do desespero. Estou ansiosa para trabalhar com vocês, meus veteranos."

Episódio 11

  • "Tudo vai explodir... Levado para um desespero verdadeiramente desesperador!"
  • “Os estudantes do Colégio Topo da Esperança, que são os mais talentosos do mundo. Sua queda no desespero será suficiente para mandar o mundo na mesma direção em nenhum momento. Essas crianças são praticamente extensões da minha vontade, agora. vamos infectar o mundo com desespero!"
  • "Esta escola, o ápice da esperança, criou uma atmosfera de esperança para o mundo... Quando isso mudar, tudo o mais mudará!"
  • "O mundo ficará colorido com cada vez mais com o delicioso desespero!"
  • "Quantas vezes você precisa que eu repita? Esperança é harmonia e desespero é caos!"
  • "Eles podem ter sido lixos, mas vê-los todos morrerem de uma vez assim ainda é muito desesperador!"
  • "Seus cérebros podem funcionar como o meu agora, mas suas especificações não são altas o suficiente para serem úteis."
  • "É melhor você tomar cuidado também... Família ou não, eu vou te fatiar se você baixar a guarda!"
  • "A sorte dele não é como a de Komaeda... Os padrões que segue tornam difícil para eu analisar."
  • "Se algum covarde como ele pudesse arruinar meu plano... Isso seria muito desesperador à sua maneira!"
  • "Afinal, se todo o desespero do mundo for perdido... Isso seria apenas mais um motivo para desespero!"

Danganronpa 3: O Fim do Colégio Topo da Esperança/Arco do Futuro Episódio 12

  • "No final, Yukizome acabou deixando seus estudantes em desespero, levou seu amante e seu chefe ao conflito e levou a Fundação do Futuro à destruição! E para o toque final, ela se matou na frente de seu amado Munakata! Isso foi desesperadamente doce!"
  • "Bem, quem se importa! Já estamos mortas, de qualquer maneira!" (para Chisa Yukizome)

Danganronpa: Trigger Happy Havoc IF

Citações:

  • "Você não é apenas uma decepção como pessoa! Você é uma decepção como irmã também! Você é muito magra e seu cérebro não passa de músculos e sua personalidade é insuportável!"
  • "Só os que se adaptam sobrevivem neste mundo. A única coisa que pessoas de bom coração podem fazer é morrer, sabe...?" (para Mukuro)

Descrições do Texto

  • "Junko Enoshima era a encarnação do desespero. Ela nasceu no desespero, permitindo que isso contagiasse a esperança de outras pessoas para que pudesse apodrecê-las de dentro para fora, distorcendo-as em sua própria imagem. Para Junko, sentir esperança era seu próprio desespero. Criando desespero nos outros criou desespero em si mesma, o que a fez sentir tanto dor intensa quanto felicidade intensa. Junko havia vivido a fratura criada a partir do conflito entre o prazer e a penitência por toda a sua vida."

"Junko tornaria o impossível possível apenas para causar desespero." "Ela era um anjo de escuridão eterna, deliciando-se com seu próprio desespero e usando-o para espalhar o desespero e a destruição para aqueles ao seu redor."

Curiosidades

  • O nome Junko significa "escudo" (盾) (jun) e "criança" (子) (ko).
  • O sobrenome de Junko, Enoshima, pode significar literalmente “ilha da baía”.
    • Ou pode se referir à ilha na prefeitura de Kanagawa.
  • De acordo com Kazutaka Kodaka, Junko é o tipo de vilão que não tem qualidades simpáticas nem uma história trágica para explicar por que ela faz o que faz.
    • Em Danganronpa 3, é revelado que semelhante a Izuru, suas habilidades analíticas sobrenaturais causaram seu tédio constante; como resultado, ela desenvolveu uma obsessão por um desespero imprevisível.
  • Combinando com sua personalidade instável e mutável, Junko não tem gostos ou desgostos listados.
  • Junko é um dos dois personagens que passaram por duas execuções, sendo a outra Chiaki (embora ambas as segundas execuções envolvessem sua contraparte AI).
  • Uma das poses de Junko (onde ela coloca a mão na frente do rosto, deixando apenas um olho visível) é a mesma de DIO de JoJo's Bizarre Adventure; na versão japonesa de Danganronpa: Trigger Happy Havoc, ela também diz o Stand Cry do DIO "Muda muda muda!" (無駄無駄無駄), durante sua Batalha de Bala de Tempo.
  • Em sua altiva personalidade de "Rainha", a coroa de Junko aparece baseada na de King Slime da série Dragon Quest. Notavelmente, a primeira coisa que ela diz quando faz sua aparição no clímax do Danganronpa original é uma citação direta de Dragonlord do Dragon Quest original.
  • De acordo com seu perfil no livro de arte oficial de Danganronpa, Junko usa calcinha preta com detalhes vermelhos perto da cintura, seções semitransparentes nos quadris e uma imagem do olho esquerdo de Monokuma na frente. Eles não são vistos no jogo propriamente dito; devido ao papel de Junko como a mentora oculta do Jogo da Morte, Makoto não pode ter Eventos de Tempo Livre com ela.
    • No livro de arte, Junko narra seu próprio perfil de estudante como ela mesma, em vez da persona Monokuma. No final da página, a "Verificação da Sala Monokuma" (que normalmente mostra detalhes da sala do estudante no Colégio) é substituída por uma seção "Padrão de Pontos", mostrando sprites da aparência de Junko no Modo Escolar que não foram usados.
  • Na versão japonesa de Danganronpa 2, Junko faz referência à série God of War pelo nome (em Katakana: ゴッド・オブ・ウォー). Na versão em inglês, é alterado para "Knifearella", uma referência a Bayonetta.
  • Na versão japonesa, Junko e sua irmã gêmea Mukuro são dubladas por Megumi Toyoguchi.
    • Na versão em inglês, Amanda Céline Miller e Erin Fitzgerald dublam Junko, com cada dubladora expressando diferentes partes da personalidade de Junko. Fitzgerald fez as vozes de "Junko Professora", "Monokuma Junko" e "Junko Modelo"[8]. Miller e Fitzgerald também dublam Shirokuma (Miller) e Kurokuma (Fitzgerald), respectivamente, que são avatares físicos de Alter Ego Junko.
    • Miller e Fitzgerald também compartilham a voz de Toko Fukawa (com Miller dando voz a Toko e Fitzgerald dando voz a Genocida Jack), e Seiko Kimura (Miller a dublando quando criança e Fitzgerald a dublando como uma estudante de Topo da Esperança e membro da Fundação do Futuro.)
  • Junko foi nomeada o "personagem de jogo mais popular para cosplay" na Guinness World Records Gamer's Edition (2018)[9].
  • Junko foi referenciado em AI: The Somnium Files, um jogo da Spike Chunsoft de 2019. Se o jogador escolher ler o autógrafo no meio do Somnium de Mayumi, Aiba lê o autógrafo de Junko, que também inclui desenhos de Monokuma totalmente branco e todos rostos negros. Depois que Date pergunta quem ela é, Aiba responde que não sabe, mas espera descobrir. Depois disso, o tema de Monokuma toca por um breve momento.

Referências

Navegação

v  e
PERSONAGENS DO JOGO
Unidades de Monokuma MonokumaMonomiShirokumaKurokumaMonokuma Kubs (Monotaro, Monosuke, Monophanie, Monokid, Monodam)
Danganronpa:
Trigger Happy Havoc
Makoto NaegiAoi AsahinaAlter EgoByakuya TogamiCelestia LudenbergChihiro FujisakiGenocida JackHifumi YamadaJin KirigiriJunko EnoshimaKiyotaka IshimaruKyoko KirigiriLeon KuwataMondo OwadaMukuro IkusabaSakura OgamiSayaka MaizonoToko FukawaYasuhiro Hagakure
Danganronpa 2:
Goodbye Despair
Hajime HinataAkane OwariByakuya TogamiChiaki NanamiFuyuhiko KuzuryuGundham TanakaHiyoko SaionjiIbuki MiodaJunko EnoshimaKazuichi SodaMahiru KoizumiMikan TsumikiMonobestasNagito KomaedaNatsumi KuzuryuNekomaru NidaiPeko PekoyamaQuatro Devas Sombrias da DestruiçãoSonia NevermindSatoTeruteru Hanamura
Danganronpa
Another Episode:
Ultra Despair Girls
Komaru NaegiToko FukawaGenocida JackJataro KemuriKotoko UtsugiMasaru DaimonMonaca TowaNagisa ShingetsuAlvos da Lista de AcertoHaiji TowaHiroko HagakureIzuru KamukuraO ServenteTaichi FujisakiYuta Asahina
Danganronpa V3:
Killing Harmony
Kaede AkamatsuAngie YonagaExisalsGonta GokuharaHimiko YumenoKaito MomotaK1-B0Kirumi TojoKokichi OmaKorekiyo ShingujiMaki HarukawaMiu IrumaRantaro AmamiRyoma HoshiShuichi SaiharaTenko ChabashiraTsumugi Shirogane
Para personagens secundários, veja: Personagens Secundários
v  e
PERSONAGENS DO ANIME
Danganronpa:
The Animation
Makoto NaegiMonokumaAoi AsahinaAlter EgoByakuya TogamiCelestia LudenbergChihiro FujisakiGenocide JackHifumi YamadaJin KirigiriJunko EnoshimaKiyotaka IshimaruKyoko KirigiriLeon KuwataMondo OwadaMukuro IkusabaSakura OgamiSayaka MaizonoToko FukawaYasuhiro Hagakure
Danganronpa 3:
O Fim do Colégio
Topo da Esperança
Arco do Futuro
Personagens Principais Makoto NaegiAoi AsahinaKyoko KirigiriJuzo SakakuraKazuo TenganKyosuke MunakataRyota MitaraiByakuya TogamiChisa YukizomeDaisaku BandaiGrande GozuKoichi KizakuraMiaya GekkogaharaMonaca TowaMonokumaRuruka AndoSeiko KimuraSonosuke IzayoiUsamiYasuhiro Hagakure
Personagens Secundários Komaru NaegiToko FukawaGenocida JackGuerreiros da Esperança
Danganronpa 3:
O Fim do Colégio
Topo da Esperança
Arco do Desespero
Personagens Principais Junko EnoshimaMukuro IkusabaIzuru KamukuraAkane OwariChiaki NanamiChisa YukizomeFuyuhiko KuzuryuGundham TanakaHiyoko SaionjiIbuki MiodaKazuichi SodaMahiru KoizumiMikan TsumikiNagito KomaedaNekomaru NidaiPeko PekoyamaRyota MitaraiSonia NevermindTeruteru HanamuraUltimate Impostor
Personagens Secundários Conselho EstudantilJin KirigiriJuzo SakakuraKazuo TenganKoichi KizakuraKyosuke MunakataNatsumi KuzuryuSato
Super
Danganronpa
2.5
Personagens Principais

Nagito KomaedaKazuichi SōdaFuyuhiko KuzuryūDestruidor do MundoPeko PekoyamaSonia NevermindMikan Tsumiki

Personagens Secundários

Hajime HinataHiyoko SaionjiMakoto NaegiSayaka MaizonoChisa YukizomeRuruka AndoSeiko KimuraSonosuke IzayoiIbuki MiodaRyota MitaraiSuper Nível Colegial ImpostorNekomaru NidaiIbuki MiodaMahiru KoizumiGundham TanakaTeruteru HanamuraAkane Owari

Para personagens secundários, veja: Personagens Secundários
v  e
PERSONAGENS DA NOVEL
Danganronpa:
Trigger Happy Havoc IF
Mukuro IkusabaJunko EnoshimaAoi AsahinaByakuya TogamiCelestia LudenbergChihiro FujisakiGenocida JackHifumi YamadaKiyotaka IshimaruKyoko KirigiriLeon KuwataMakoto NaegiMondo OwadaMonokumaSakura OgamiSayaka MaizonoToko FukawaYasuhiro Hagakure
Danganronpa Zero Ryoko OtonashiYasuke MatsudaChihiro FujisakiIsshiki MadaraiIzuru KamukuraJin KirigiriJunko EnoshimaKyoko KirigiriMakoto NaegiMukuro IkusabaO Comitê DiretivoConselho EstudantilSōshun MurasameYūto Kamishiro
Danganronpa Kirigiri Kyoko KirigiriYui SamidareHajiki YakiFuhito KirigiriJin KirigiriLicorneSuisei NanamuraTadashi Asakura
Danganronpa: Togami Byakuya Togami • Blue Ink
Curtas Makoto Naegi Secret File Makoto NaegiKomaru NaegiJin Kirigiri
Ultra Despair Hagakure Yasuhiro HagakureKanon NakajimaKotoko UtsugiMasaru Daimon
Danganronpa:
Danganronpa 1 ・2 Beautiful Days
MonokumaUsamiAkane OwariAoi AsahinaByakuya TogamiCelestia LudenbergChiaki NanamiChihiro FujisakiFuyuhiko KuzuryūGundam TanakaHajime HinataHifumi YamadaHiyoko SaionjiIbuki MiodaKazuichi SōdaKiyotaka IshimaruKyōko KirigiriLeon KuwataMahiru KoizumiMakoto NaegiMikan TsumikiMondo ŌwadaMukuro IkusabaNagito KomaedaNekomaru NidaiPeko PekoyamaSakura ŌgamiSayaka MaizonoSonia NevermindTeruteru HanamuraTōko FukawaYasuhiro Hagakure
Para personagens secundários, veja: Personagens Secundários
v  e
PERSONAGENS DE DANGANRONPA KILLER KILLER
Fundação do Futuro
Filial 6
Takumi HijiriharaMisaki AsanoIkue DogamiJuzo SakakuraMekuru Katsuragi
Assassinos em Série Eiichiro SaiyamaKenji TsuruhashiMimiko TomizawaMomomichi ItoRei ShimizuShūji FujigawaTed Chikatilo
Membros da Fundação do Futuro Chisa YukizomeKazuo TenganKyoko KirigiriKyosuke MunakataRuruka AndoRyota MitaraiSonosuke Izayoi
Personagens Secundários Junko EnoshimaMukuro IkusabaChusuke OyamaKinari KunugidaSakuma Fujii
Advertisement